A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/06/2016 12:22

Homem matou por R$ 10 e só foi preso 8 anos depois por outro crime

Viviane Oliveira e Guilherme Henri
Delosanto é julgado por um crime cometeu há anos. (Foto: Guilherme Henri) Delosanto é julgado por um crime cometeu há anos. (Foto: Guilherme Henri)

Julgado nesta quarta-feira (8) no Tribunal do Júri pelo assassinato que cometeu há 9 anos, o paraguaio Delosanto Carvalho Santos, 34 anos, só foi preso após matar outro homem.

O crime ocorreu no dia 29 de setembro de 2007, por volta das 20h30, na Rua Amapá Doce, no Bairro Moreninha III, em Campo Grande. O réu matou Altamir Simões de Souza com um tiro. O motivo do crime foi uma dívida de R$ 10 que o autor tinha com a vítima.

Conforme o Ministério Público, o autor jogava sinuca em um bar, quando a vítima se aproximou e cobrou o valor que o autor o devia. Furioso com a situação, Delosanto saiu do estabelecimento e depois de 15 minutos voltou armado e atirou na nuca da vitima. “A vítima cobrou o autor numa boa”, disse o promotor Gerson Eduardo Araújo, durante a acusação.

Após o homicídio, Delosanto fugiu para Cuiabá (MT) e só foi preso em 2015, quando cometeu outro assassinato na cidade. Hoje, paraguaio é julgado pelo crime que ocorreu em 2007. O resultado do julgamento deve sair no final da tarde.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions