A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/05/2016 11:50

Homem viaja, deixa cadela sem comida e vizinhos se revoltam

Fernanda Mathias e Guilherme Henri
Cadela está abandonada há pelo menos 10 dias, denunciam vizinhos, que dão alimento pelo portão (Foto: Fernando Antunes)Cadela está abandonada há pelo menos 10 dias, denunciam vizinhos, que dão alimento pelo portão (Foto: Fernando Antunes)

Moradores da rua Alceste, no bairro Estrela do Sul, estão revoltados com a situação de uma cadelinha abandonada há vários dias, sem comida.

O dono teria viajado há pelo menos 10 dias, situação evidente pela sujeira no quintal e os vizinhos dizem que o animal chora muito de fome e frio. O cão, de pequeno porte, que aparenta ser um poodle, está bastante sujo e assustado, mas se alegra quando as vizinhas se aproximam.

Comovidos com a situação do bichinho, os vizinhos colocam alimentos pelo portão. “Ela chora a noite inteira. Se eu pudesse, pegava”, diz a professora aposentada Sueli Aparecida Martins, de 59 anos, que pondera sobre o receio de ser acusada de invasão de domicílio.

A dona de casa Maria Monteiro, 57 anos, também se compadece com a situação do cãozinho. Angustiada, ela diz tem acordado de madrugada com o choro e checa se falta água ou alimento. “É de cortar o coração, a pior raça que existe é o ser humano”, desabafa.

A preocupação é maior com a chegada do frio, uma vez que não há casinha no local para que a cachorrinha se abrigue. Para a próxima madrugada, a previsão é que a mínima fique em 10ºC.

O Campo Grande News tentou entrar em contado com a Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista) por meio do telefone de denúncias (67) 3368-6144, que está fora do ar. A delegacia informou que o telefone foi alterado e o novo número para atendimento é 3325-2567. A delegada titular, Rosely Molina, informou que a denúncia será checada e, se configurado maus tratos, será instaurado procedimento e o dono do animal pode responder criminalmente. Em caso de condenação, a pena vai de 03 meses a um ano.

*Matéria editada 12h01 para acréscimo de informação. 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions