A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/02/2013 11:24

Hospital do Câncer faz cirurgia inédita com técnica que dobra chance de cura

O material recolhido é enviado para a Califórnia para análise do médico que patenteou a técnica e o paciente passa a ter o tratamento customizado

Paula Maciulevicius
As duas primeiras cirurgias foram realizadas ontem pela manhã, no Hospital do Câncer. (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)As duas primeiras cirurgias foram realizadas ontem pela manhã, no Hospital do Câncer. (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)

O Hospital do Câncer de Campo Grande realizou duas cirurgias nesta segunda-feira usando uma técnica inédita em Mato Grosso do Sul e realizada pela segunda vez no País. O procedimento é baseado em evidência científica e dobra a chance de cura do paciente. O material recolhido é enviado para a Califórnia, nos Estados Unidos, para análise do médico que patenteou a técnica e a partir daí a pessoa tem um tratamento customizado.

As duas primeiras cirurgias foram realizadas ontem pela manhã, no Hospital do Câncer e contou com uma ação conjunta da equipe do Hospital Adventista do Pênfigo, com os médicos Fabrício Colacino Silva, oncologista e Rodrigo Domingues Laraya, onco-ortopedista, além de uma equipe de São Paulo.

A intervenção seguiu o procedimento conhecido como EVA-PCD. Todo o processo é composto por três etapas, explica o médico oncologista, Fabrício Colacino, a cirurgia, o transporte do material e a análise para identificar o tratamento que mais vai responder àquele paciente, fugindo do padrão.

O destino do material é ser analisado no laboratório Rational Therapeutics, domédico reconhecido internacionalmente e que criou esta técnica, Robert Nagourney, certificado em medicina interna, oncologia médica e hematologia.

Nos procedimentos realizados ontem, um de melanoma e outro contra o câncer ósseo, foi retirado 1 centímetro cúbico de fragmento que tem toda manipulação específica. “Com substâncias que melhoram a viabilidade celular e mantém viva até chegar ao destino. É como se alimentasse o fragmento para chegar intacto na Califórnia”, conta o médico.

O fragmento retirado na manhã de ontem chegou às 2h da manhã de hoje à Califórnia, depois de toda uma logística para transporte rápido e refrigerado e trâmites burocráticos na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). E deve retornar ao Brasil em uma semana. “O laboratório nos devolve com informações valiosas e personalizada para aquele paciente, ou seja, no laudo conclusivo, virão informações de qual o melhor quimioterápico específico para aquele paciente e qual a dose de atividade antitumoral”, acrescenta Colacino.

A técnica chegou a Mato Grosso do Sul quando o especialista veio em outubro de 2012 e treinou a equipe do Hospital do Câncer. O tratamento é indicado para 70% dos tumores, entre melanoma, tumor de ovário, pulmão, ósseo, peritônio, linfoma, mama, pâncreas e fígado. Foram três anos de teste até que a cirurgia começasse a ser realizada.

Por enquanto o procedimento ainda não chegou ao Sistema Único de Saúde e custa em torno de US$ 4 mil. A esperança dos especialistas é de que o processo se popularize nos próximos anos. O primeiro paciente submetido ao processo foi Wladmir Andreo Cavalcanti Salvador, 51 anos, que há 11 luta contra o melanoma, um tipo de câncer de pele, o mais agressivo. Foi por uma campanha nas redes sociais que ele conseguiu o valor para financiar o procedimento.

Sobre a técnica, Fabrício Colacino explica que envolve seis especialistas para todo procedimento, incluindo materiais especializados. Fora do Estado de São Paulo, Mato Grosso do Sul é o único local credenciado no País para realizar a cirurgia. O trabalho será apresentado pelo médico oncologista em um congresso mundial de Oncologia, em junho deste ano, expondo sobre a importância do procedimento no cenário mundial.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Parabéns Dr. Fabricio pelo seu desempenho. Continua assim.
 
Neide Pertussatti em 26/02/2013 12:38:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions