ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Hospital nega descaso à idosa ferida por armário que despencou

El Kadri negou a ocorrência de maus-tratos, descaso ou desassistência à paciente e aos famíliares

Por Viviane Oliveira | 26/11/2021 10:00
Fachada da entrada do Hospital Geral El Kadri. (Foto: arquivo / Campo Grande News)
Fachada da entrada do Hospital Geral El Kadri. (Foto: arquivo / Campo Grande News)

O Hospital Geral El Kadri divulgou nota nesta sexta-feira (26) para esclarecer o caso da paciente de 72 anos que foi atingida por um armário suspenso. A família registrou boletim de ocorrência no dia 16 de novembro. A idosa continua internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da unidade recebendo tratamento médico.

Segundo o hospital, apurações internas realizadas até agora, mostram que o mobiliário em questão estava em total condição de uso, “não se observando nenhuma irregularidade em todas as manutenções que são realizadas periodicamente”.

O El Kadri informou ainda que o quadro clínico da idosa repassado à imprensa não condiz tecnicamente com a realidade da paciente, porém por questões éticas, de proteção à intimidade e a imagem da idosa, não será divulgado publicamente. No entanto, todas as informações serão repassadas para as autoridades competentes, “conforme já vem ocorrendo, prezando sempre pela verdade, lisura e respeito”.

Após o incidente, segundo a nota, a paciente foi imediatamente atendida por equipe médica e multiprofissional, com assistência completa e todos os exames necessários foram realizados.

“Portanto, não interferindo na evolução clínica inicial da paciente. De acordo com o boletim médico, foi informado à família da paciente, que a eventual gravidade do caso, não guarda relação com a queda do referido mobiliário”, segundo o texto.

Segundo a nota, "destaca-se que em nenhum momento os colaboradores do hospital foram rudes ou desrespeitosos, dando total assistência à paciente e sua família. Diante de tudo o que foi dito o Hospital Geral El Kadri vem através do presente, veementemente, negar a ocorrência de maus-tratos, descaso ou desassistência à paciente e a todos os seus familiares”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário