A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

17/11/2016 09:50

Idosa estava dopada e filho será investigado por maus-tratos

Guilherme Henri e Julia Kaifanny
Caso foi registrado na Delegacia da mulher, localizada na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Marina Pacheco)Caso foi registrado na Delegacia da mulher, localizada na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Marina Pacheco)

A Polícia Civil não confirmou o estupro da idosa de 61 anos que teria sido cometido por seu próprio filho de 32 anos. A princípio o caso será investigado como maus-tratos, pois a vítima estava dopada e em condições precárias. O suspeito prestou depoimento e já esta de volta as ruas.

A denúncia foi feita ontem (16) por moradores da Vila Planalto. Vizinhos chamaram a Polícia Militar e afirmarem que viram pela janela o suspeito em cima da idosa, que gritava. Porém, na delegacia nenhuma testemunha confirmou a história e disseram apenas que a mulher estava desacordada.

As informações são da delegada plantonista da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) Priscila Anuda Quarti, que revelou que foi realizada uma lavagem no estomago da vítima e verificado que ela havia ingerido vários medicamentos controlados. “O caso foi atendido por outra delegada e registrado como maus tratos, pois após ser examinada por dois médicos da UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) Leblon, a Deam encaminhou um perito no local, que não encontrou sinais de violência sexual”, explica.

Entretanto, conforme a delegada, para sanar qualquer dúvida foi colhido um material que será periciado e o laudo, que deve sair em até 30 dias irá apontar se houve ou não algum tipo de abuso. “A casa estava muito suja e tinha até fezes. Em depoimento ele negou qualquer abuso e disse que ele e sua mãe fazem uso de medicamentos controlados. Como o caso foi registrado como maus tratos ele foi ouvido, assinou um termo se comprometendo a comparecer em audiência e foi liberado”, detalha.

A idosa continua internada no UPA Leblon e ainda conforme a delegada ela não é inválida, pois dirige. “Acreditamos que se trata apenas da ingestão dos medicamentos, mas o caso ainda será distribuído para a delegacia que ficará a cargo das investigações”, destaca.

Denúncia - De acordo com informações da Polícia Militar, moradores ligaram para a polícia depois de notar que a idosa estava há dois dias em uma cama. Pela janela da casa, eles afirmaram que viram o momento em que o homem estava sob a idosa e ela gritava.

No local, os policiais encontraram a vítima inconsciente, debilitada e no meio de fezes. Ela foi encaminhada a uma unidade de saúde onde no primeiro atendimento foi levantada a possibilidade de ter sido estuprada, porém quando passou por uma avaliação o médico teria encontrado apenas assaduras em suas partes íntimas.

Homem é preso suspeito de estuprar a própria mãe de 61 anos na Vila Planalto
Homem de 32 anos foi preso na noite ontem (16) suspeito de estuprar a própria mãe, uma idosa de 61 anos, em uma residência localizada na avenida Tama...
Prefeitura apresenta Plano Municipal de Turismo com metas até 2027
A prefeitura de Campo Grande apresentou nesta segunda-feira (20), em encontro com o secretário nacional de Estruturação do Ministério do Turismo, Jos...
Beleza Negra reúne candidatos em 10ª edição do evento no próximo sábado
Acontece no próximo sábado (25) mais um Concurso Beleza Negra Campo Grande, a partir das 19h, no Centro de Convivência do Idoso Vovó Ziza. Em 2017 o ...


Idosa com sessenta anos?????
Pode sim ter algum tipo de doença e esteja acamada.
Tem sim que fazer toda a investigação, mais onde tem droga pode ter tudo de ruim.
 
silvana bezerra em 17/11/2016 10:44:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions