ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Capital

Idosa vítima de incêndio permanece no CTI; filha é velada neste domingo

Por Anahi Zurutuza e Marcus Moura | 22/01/2017 09:25
Cuidadora de vítimas de incêndio no momento que bombeiros trabalhavam no combate às chamas (Foto: Alcides Neto/Arquivo)
Cuidadora de vítimas de incêndio no momento que bombeiros trabalhavam no combate às chamas (Foto: Alcides Neto/Arquivo)
Velório começou às 8h, mas no início da manhã não havia familiares no local (Foto: Alcides Neto)
Velório começou às 8h, mas no início da manhã não havia familiares no local (Foto: Alcides Neto)

Ismaelita Gomes Batista, de 72 anos, uma das vítimas do incêndio que ocorreu na sexta-feira (20) na rua 15 de Novembro continua internada em estado grave no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa. Ela sofreu uma parada cardíaca, mas foi reanimada pelos médicos.

Enquanto isso, Jéssica Gomes Batista, 34, filha de Ismaelita, que morreu por volta de 20h20 de sexta-feira, está sendo velada no cemitério Jardim das Palmeiras. O velório começou às 8h e o sepultamento está marcado para as 10h, mas até às 8h30 nenhum familiar havia aparecido no local.

A casa onde Ismaelita e Jéssica moravam, na 15 de Novembro entre a a Rui Barbosa e Pedro Celestino, pegou fogo por volta das 16h de anteontem.

Uma testemunha disse que por volta das 15h45 viu muita fumaça subindo da vila de casas, que fica atrás de uma loja de assistência técnica de celulares. Ela então foi até o estabelecimento e alertou funcionários.

Vizinhos arrombaram a porta da casa e encontraram Jéssica com o corpo em chamas. A idosa não se queimou parecia muito debilitada em decorrência do tempo em que ficou inalando fumaça.

Jéssica sofreria de problemas mentais, enquanto a idosa tem mal de Parkinson, segundo testemunhas. A cuidadora havia saído da casa no momento que as chamas tomaram conta do local. Ele chegou à casa quando bombeiros trabalhavam no combate ao fogo e muito abalada, disse apenas que havia saído por meia hora.

Matéria alterada para acréscimo de informação. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário