A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/08/2012 18:55

Incêndio em ônibus derruba serviços e lucro de comerciantes em até 70%

Helton Verão e Elverson Cardozo

Energia voltou parcialmente, mas muitos comerciantes estão há 11 horas sem energia

Márcia calcula inúmeros prejuízos com a falta de energia (Foto: Rodrigo Pazinato)Márcia calcula inúmeros prejuízos com a falta de energia (Foto: Rodrigo Pazinato)

Após 11 horas do incêndio que destruiu um ônibus da linha 070 na manhã desta quinta-feira (30) na avenida Eduardo Elias Zahran quase esquina com a rua Rui Barbosa, comerciantes seguem sem energia e com muitos prejuízos.

O senhor Aparecido Lopes Macedo, de 70 anos, é proprietário de um bar, localizado exatamente no trecho onde o ônibus pegou fogo. Ele possui quatro freezers em seu estabelecimento e ainda não calculou o prejuízo.

“Abro meu bar às 5h30, vi o ônibus pegando fogo e todo o problema com a energia, já estamos no fim de tarde e ainda não voltou a energia, nos freezers tem comida e bebida, terei muitos prejuízos com o descongelamento deles”, lamenta Macedo.

De 20% a mais de 70% - Uma farmácia na esquina da Zahran com a Rui Barbosa, teve muitos prejuízos nas vendas desta quinta. “Sem energia não temos como passar cartões, nem acessar o sistema da farmácia popular. Vendemos uma média de R$ 800 por dia, com uma média de 150 clientes, hoje entraram na farmácia apenas 40”, conta a atendente . Elayne Nunes.

Elayne mostra o sistema inativo devido os problemas (Foto: Rodrigo Pazinato)Elayne mostra o sistema inativo devido os problemas (Foto: Rodrigo Pazinato)

Segundo a atendente, um servidor da farmácia queimou e talvez todos os cadastros de clientes armazenados tenham sido perdidos.

Há alguns metros da drogaria está a loja de equipamentos para padrões de energia que também foi prejudicada pelo o incêndio. Segundo a comerciante Márcia Sueli, a Enersul foi tentar restabelecer a energia da casa dos fundos e acabou derrubando a energia de sua loja.

“Internet e telefone não voltaram até agora, os clientes geralmente ligam para pedir orçamentos e agendar visitas, e ainda tem o problema de não passar cartões. Imagino um prejuízo pelo menos de 20%”, conta Márcia.

Incêndio aconteceu por volta das 6h30 (Foto: Pedro Peralta)Incêndio aconteceu por volta das 6h30 (Foto: Pedro Peralta)

O incêndio- O ônibus da empresa Serrana que fazia a linha 070 ficou destruído após pegar fogo na manhã desta quinta-feira (30), na avenida Eduardo Elias Zahran quase esquina com a rua Rui Barbosa, no Jardim Paulista, em Campo Grande.

De acordo com o motorista do coletivo, Antonio Marques Marco, as chamas começaram no motor e em poucos minutos tomaram conta do veículo. Ele conta que ainda tentou apagar o fogo com o extintor. “Pegou fogo na alavanca do câmbio”, diz.

Além do motorista, seis passageiros estavam no veículo. Todos conseguiram sair sem ferimentos. Equipes do Corpo de Bombeiros utilizaram cerca de 7 mil litros de água para apagar o incêndio.

A carga do extintor do ônibus estava vencida desde maio de 2012, a empresa Serrana nega que o equipamento estivesse fora do prazo. É obrigatório ter um extintor no veículo segundo o CTB (Código Brasileiro de Trânsito). O descumprimento é considerado como falta grave e o motorista estaria sujeito a cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,69.

As chamas atingiram a fiação elétrica e acabou destruindo cabos de baixa tensão. Com isso, residências localizadas em três quadras próximo ao local do incêndio ficaram sem energia, apenas em alguns casos ela foi restabelecida.

Funcionários das empresas Oi, Net e Gvt estão no local desde às 10h da manhã para reparar o problema, mas até às 17h30 muitos estabelecimentos seguiam sem os serviços. Os responsáveis pelo cabeamento da Oi dizem que os 15 clientes afetados na região já tiveram os serviços restabelecidos.

Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


O desleixo de uma única empresa que possui o favorecimento das autoridades para explorar tanto o trabalhador quanto o consumidor está agora também prejudicando os pequenos comerciantes da região.
 
Romildo Fagundes em 31/08/2012 09:49:17
Concordo parcialmente com os outros comentários, a falta de energia é um problema da enersul que tem de resolver rapidamente o fato. A questão é que os serviços públicos que atende o cidadão em nossa cidade são caros demais para e deixam muito a desejar infelizmente. As eleições estão chegando acordo povo Campograndense.
 
jose carlos em 31/08/2012 09:48:06
Uma das tarifas mais caras do Brasil por conta da conivência dos prefeitos até então. Uma frota velha, sem conforto nenhum...nada justifica 2,85 de tarifa...nunca. Espero que o próximo prefeito congele essa tarifa até termos transporte coletivo digno, como em outras capitais.
 
Paulo Cesar em 31/08/2012 09:14:21
Capital dos ônibus velhos, passagens extremamente caras, serviço de quinta qualidade e agora para mostrar o desleixo ainda pega fogo e tem o extintor vencido.
 
Ezio José em 30/08/2012 11:07:48
Não me espanta esse incêndio, principalmente em ônibus da Viação Serrana. É só notar que os piores ônibus da capital são dessa empresa.
 
Flávio Carvalho em 30/08/2012 09:20:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions