ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 38º

Capital

Incêndio em casa de "acumulador", matou passarinhos e danificou casas vizinhas

Ao menos 10 aves morreram com as chamas e casa onde fogo começou corre risco de desmoronar

Por Ana Paula Chuva e Bruna Marques | 23/07/2021 11:56
Bombeiro controlando foco de incêndio dentro da casa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Bombeiro controlando foco de incêndio dentro da casa. (Foto: Henrique Kawaminami)

O incêndio que atingiu casa do idoso de 72 anos, no Bairro Mata do Jacinto, em Campo Grande, foi considerado pelo Corpo de Bombeiros como incêndio de grandes proporções. As chamas não só destruíram a residência, como também mataram ao menos 10 passarinhos e danificaram a estrutura de duas casas vizinhas.

Segundo o subtenente Air Dione Lopes, os militares foram acionados para controle das chamas e solicitaram apoio quando viram que se tratava de um incêndio de grandes proporções.  Apoio foi solicitado, inclusive de caminhão pipa com 30 mil litros de água.

“Lá dentro é um local de armazenamento de entulho, o senhor infelizmente é acumulador. Inicialmente parece   que o fogo começou em uma árvore e ela passou para esses entulhos causando um estrago grande. A casa tá com risco de desmoronamento inclusive e afetou estruturas das residências vizinhas”, afirmou o militar.

A casa do idoso fica entre duas outras residências, em uma delas mora a confeiteira Raquel Santana, 33 anos com a avó de 87 e três filhos de 7, 13 e 15 anos. Segundo ela a família tem a casa há mais de 40 anos e o vizinho é assunto constante nas reclamações da rua.

“Minha filha ligou falando do incêndio, depois outros vizinhos ligaram. O fogo atingiu as vigas, paredes ficaram rachadas e só não ficou pior porque um rapaz jogou água aqui na parede e no muro.  Ele é acumulador, é puro lixo ai do lado.  Já fizemos várias denúncias, não foi falta de reclamação”, afirmou a mulher.

Gaiolas foram retiradas da casa após controle das chamas. (Foto: Henrique Kawaminami)
Gaiolas foram retiradas da casa após controle das chamas. (Foto: Henrique Kawaminami)

“Ele cria abelha, tem lixo, tem escorpião. Pensa no prejuízo agora. Por causa de um, todo mundo padece. Como fica agora? Vamos ficar com esse prejuízo enorme.”, continuou.

Do outro lado mora um casal, técnico de manutenção de máquinas, 38 anos e atendente de 33 anos. De acordo com a mulher, o idoso sempre colocou fogo no terreno e no meio da confusão ela ainda perdeu a cachorrinha da família.

“Moro aqui há 20 anos, ele sempre colocou fogo e acumulou coisas. Trabalhava como tapeceiro e é dai que veio esse acumulo todo. Fica com um monte de coisa jogada no quintal. O vidro da janela da cozinha trincou e minha casa tá podre com o cheiro da fumaça. Nessa confusão toda minha cachorrinha sumiu. Agora quero ver como vai ficar essa situação. Porque o problema aqui é antigo”, afirmou a atendente.

Bombeiro retirando alguns materiais da casa durante incêndio. (Foto: Henrique Kawaminami)
Bombeiro retirando alguns materiais da casa durante incêndio. (Foto: Henrique Kawaminami)

Viaturas e caminhão pipa do Corpo de Bombeiros fizeram o controle das chamas. Vizinhos tentaram conter o fogo com mangueiras para evitar que as casas ao lado fossem também atingidas. Equipes da PM (Polícia Militar) e PMA (Polícia Militar Ambiental) também estiveram no local.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário