A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/03/2014 13:53

Indígenas esperam uma resposta de Brasília sobre situação da Sesai em MS

Leonardo Rocha

O grupo de indígenas que ocupa desde segunda-feira (24), a sede da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), em Campo Grande, aguarda uma resposta de Brasília, sobre a situação da entidade aqui no Estado. Lideranças do movimento irão se reunir hoje (26) com o secretário Nacional de Saúde Indígena, Antônio Alves.

“Três representantes do Estado irão se reunir com ele (Antônio Alves) hoje em Brasília, nós gostaríamos que ele viesse a Mato Grosso do Sul e conferisse in loco a situação das nossas unidades de saúde”, afirmou Élcio Terena, um dos líderes do movimento.

De acordo com ele, as lideranças indígenas do Estado querem a saída da atual gestora da Sesai-MS, Eliete Domingues, já que em nenhum momento ela procurou o conselho indígena para dialogar e buscar melhorias para o setor.

“Nós queremos que o Fernando Souza, que pertence à comunidade indígena daqui, assuma o controle da entidade, estamos vivendo uma situação precária, faltam recursos e estrutura, e esta situação está em vários estados do país”, apontou Terena.

Élcio ressaltou que existem 70 pessoas no movimento de ocupação e que até agora não receberam nenhuma ação da justiça para saírem do local. “A ocupação é de período indeterminado, a atual direção fechou as portas para nós, por isso resolvemos agir”.

Unidades – A enfermeira Indianara Ramires Machado, que trabalha na unidade de saúde da Aldeia Bororo, em Dourados, relatou que no local faltam seringas, medicamentos e materiais básicos para o funcionamento da unidade.

“A estrutura do prédio está péssima, com condições ruins para atender os indígenas, acredito que falta uma boa gestão nesta área no Estado”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions