A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/10/2014 10:32

Infestação alta ameaça 26 bairros com dengue e febre chikungunya

Aliny Mary Dias
Risco de infestação é médio em 26 bairros de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Risco de infestação é médio em 26 bairros de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

O LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypiti) realizado neste mês de outubro em Campo Grande revela que dos 82 bairros alvos do mapeamento, 26 deles tem risco médio de infestação. A situação preocupa porque além da dengue, o mosquito também é transmissor da Febre Chikungunya, doença que já foi confirmada em um paciente da Capital.

Os três bairros com maior IIP (Índice de Infestação Predial) são Guanandi, Taquarussu e Jacy, que registram infestação de 2,3%. Quando o índice fica entre 1% e 3,9%, a situação é considerada de alerta e o risco da infestação é médio. Acima de 3,9%, o risco é alto, esse mês, nenhuma região da Capital registrou o alto risco.

Completam o topo do ranking de infestação os bairros Mata do Segredo, José Tavares e a UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do bairro Nova Lima com índice de 2,1%. Os bairros Coronel Antonino, Alves Pereira, Botafogo Rita Vieira, Vilas Boas, TV Morena e Carlota registraram índices entre 1,2% e 1,8%.

Outros bairros que também compõem a lista dos que possuem médio risco de infestação são Nova Campo Grande, Indubrasil, Planalto, Amambaí, Cabreúva, Carvalho, Centro, Vida Nova, Centro, Itanhangá Park, Monte Líbano, Glória, São Bento e Bela Vista.

O levantamento mostra ainda que dos imóveis pesquisados, 75,7% deles são residências, 13,1% são comerciais, 7,5% são terrenos baldios e outros 3,7% não receberam classificação.

A última vez nesse ano que Campo Grande registrou bairros com alto risco de infestação do mosquito foi em maio, quando seis bairros entraram na lista. Nova Lima, Vida Nova, Noroeste, Veraneio, Mape e Itamacará tinham infestação de 4,5% a 5,4%.

Casos - O último levantamento do SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgado na semana passada mostra que do início do ano até agora 3.571 mil casos de dengue foram notificados em Campo Grande, com o número, a Capital ocupa o 14º lugar no ranking de munucípios com maior índice de incidência da doença. Em Mato Grosso do Sul, a doença já gerou 8.064 mil notificações.

O primeiro caso de paciente infectado pela Febre Chikungunya confirmado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) em Campo Grande foi de um homem de 35 anos, que foi internado em uma clínica particular no dia 21 de setembro.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Olha o estado da cidade e o prefeito quer subir o IPTU em mais de 20%?
acho que ninguem devia pagar nada até regularizarem tudo na cidade, pois eles enfiam o dinheiro da gente no....... sei lá onde.
 
Max em 31/10/2014 15:44:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions