A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/05/2013 14:53

Infestação de dengue continua em queda, mas ainda está em nível alto

Edivaldo Bitencourt

O índice de infestação de dengue continua em queda, mas o percentual de 3,4% ainda é muito alto em Corumbá, a 469 quilômetros da Capital. O percentual é mais que três vezes superior ao índice máximo considerado tolerável pelo Ministério da Saúde.

O percentual de imóveis com focos da dengue vem caindo desde o início do ano, quando estava em 9,5%. No segundo levantamento deste ano, caiu para 5,5%.
Agora, nos dias 29 e 30 de abril, o Liraa (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), apontou nova queda.

O levantamento foi divulgado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá, e é considerado de alto risco. O LIRAa é uma forma de detectar a incidência de infestação do mosquito transmissor da dengue, importante para estabelecer as ações de prevenção e combate da doença.


O Bairro Cristo Redentor foi o que apresentou maior incidência de infestação com 9,1%, seguida da Nova Corumbá com 6,9; Guarany e Centro América com 6,7; Arthur Marinho com 5,3; Popular Velha e Popular Nova com 4,9; Guatós com 4,8; Jardim dos Estados com 3,3; Beira Rio e Aeroporto com 2,6; Nossa Senhora de Fátima com 2,1; Maria Leite com 1,8, e Centro 1 (da Edu Rocha até Antônio Maria Coelho) com 1,4%.

Todas estas localidades estão com incidência acima do aceitável pelo Ministério da Saúde que é de até 1,0%. Os demais bairros estão abaixo. O Centro 2 (da Antonio Maria Coelho até a Albuquerque), por exemplo, está com 0,7%. Os demais, Universitário, Previsul, Industrial, Generoso, Dom Bosco e Cervejaria, não apresentaram focos do mosquito.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions