A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

31/08/2013 10:35

Invasores denunciam que UFMS os manteve em "cárcere privado"

Francisco Júnior
Universitários invadiram reitoria ontem à tarde (Foto: Cleber Gellio)Universitários invadiram reitoria ontem à tarde (Foto: Cleber Gellio)

Em manifesto divulgado neste sábado (31), os acadêmicos que invadiram a reitoria da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) na tarde ontem (30) afirmam que foram mantidos em cárcere privado pela direção da instituição.

Conforme os acadêmicos, “na calada da noite, nosso direito de ir e vir foi violado, direito esse garantido pela constituição federal, os portões da UFMS que dão acesso à rua foram trancados nos deixando em regime de cárcere privado, nos privando de qualquer necessidade básica que nos é conferida como cidadãos”. Os estudantes estão alojados no saguão da reitoria.

No manifesto, os acadêmicos justificam a ocupação da universidade. “Nós,acadêmicoss da UFMS, diante da precariedade da universidade, ocasionada pelo total descaso da atual reitoria, manifestamos nossa indignação em um ato de ocupação para expressar e nos fazer ouvir”, consta em um dos trechos do “documento” publicado no Facebook.

Os estudantes exigem “uma universidade que garanta o direito de permanência do estudante, através de bolsas, moradia estudantil, restaurante universitário integral e noturno, creche e paridade em suas decisões, respeitando a acadêmico enquanto sujeito autônomo e crítico. Exigimos também, o fim da exigência da contrapartida nas bolsas ofertadas pela universidade, cujo trabalho são utilizados para realizar atividades administrativas, mascarando o desfalque e sucateamento da UFMS”, consta no manifesto.

Os manifestantes permanecem na universidade e não tem previsão de deixar o local. Eles querem uma reunião com a reitora Célia Maria de Oliveira.



Estudar que é bom, nada !!! Ainda bem que é uma minoria dos estudantes.
 
Marco Antonio em 02/09/2013 03:06:33
Aproveitem o tempo que estiverem lá dentro para estudar, o que, em verdade, deveriam estar fazendo!
 
João Dias em 31/08/2013 21:21:08
Ok. A Universidade toda noite é fechada após as aulas, daí esses eternos alunos entram no prédio e esperam que todo o patrimônio público fica aberto durante a madrugada à disposição deles? Fala sério... Mesmo assim o portão da Unidade 6 fica sempre aberto. Quanto drama...
 
Filipe Alberto em 31/08/2013 16:50:49
Ué ! Não entendi. Eles invadiram, o que nos deixa supor que não pretendiam sair, e alegam que foram mantidos em "cárcere privado"? Manifestar para melhorar, tudo bem ! Mas algumas reivindicações não estão fazendo o menor sentido.
 
Marcos Figueiredo em 31/08/2013 12:30:13
Afinal, o MEC não tinha "dado" uma bolsa permanência aos estudantes de cursos integrais (que comprovassem "carência")???
Porque a UFMS ainda não está cadastrando os alunos???
A UFGD já começou...
 
Victor Hugo em 31/08/2013 11:16:28
No dia 7 de setembro essas autoridades irão tremer nas bases novamente. Faremos como foi feito em junho, só que muito maior. Queremos ver os acadêmicos em peso lá!!
 
Marcelo Eurípedes de Souza em 31/08/2013 10:53:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions