A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/05/2014 07:56

Irmãos vão a júri hoje acusados de matar caseiro a enxadadas

Viviane Oliveira
Leda mantinha um relacionamento amoroso com o caseiro. (Foto: arquivo/Simão Nogueira)Leda mantinha um relacionamento amoroso com o caseiro. (Foto: arquivo/Simão Nogueira)
Irmão de Leda, também acusado de praticar o crime. (Foto: arquivo/Simão Nogueira)Irmão de Leda, também acusado de praticar o crime. (Foto: arquivo/Simão Nogueira)

Os irmãos, Leda Barbosa Loredo e Jairo Prado Marin, vão a júri popular hoje, às 8h, acusados de matar a golpes de enxada o caseiro Ademir Gonçalves, 48 anos. O crime foi em novembro de 2012 no bairro Chácara dos Poderes, em Campo Grande.

De acordo com a denúncia, a vítima foi atingida a golpes de enxada no pescoço e na cabeça. Depois do crime, um dos dois ainda roubou o celular de Ademir. Leda mantinha um relacionamento com a vítima.

Ainda segundo a denúncia, os dois agiram por motivo fútil, pois mataram Ademir porque ele estava bêbado e incomodando. O juiz titular da vara, Aluízio Pereira dos Santos, manteve as qualificadoras de motivo fútil e de recurso que dificultou a defesa.

O crime - À Polícia,  Leda contou que, no dia do crime Ademir e Jairo ingeriram bebidas alcoólicas e usaram drogas. O caseiro queria ficar com ela, mas, como ela não queria, pegou uma faca e cortou o rosto dela.

Ainda na versão da mulher, Jairo e Ademir começaram a brigar e ela pegou uma enxada e acertou o pescoço do caseiro, que caiu. O cabo do objeto quebrou. “Eu bati nele porque ele me furou”, disse Leda. “Na raiva, nem pensei se queria matar ou não”, completou. 

Com Ademir no chão, Jairo pegou outra enxada e deu um golpe na cabeça da vítima. Os irmãos fugiram. Na época, Leda negou que tivesse ingerido bebidas alcoólicas e usado drogas. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions