A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/01/2016 18:47

Jardim Noroeste é segunda região a receber o Rede Solidária em Campo Grande

Mariana Rodrigues
A governadora em exercício divulgou a segunda unidade e a parceria com o Senai. (Foto: Alan Nantes)A governadora em exercício divulgou a segunda unidade e a parceria com o Senai. (Foto: Alan Nantes)

A nova unidade do Rede Solidária será implantada no Jardim Noroeste, conforme divulgado nesta quinta-feira (28), durante assinatura do termo de compromisso, entre o Estado de Mato Grosso do Sul e o Senai, para promoção de ações de qualificação profissional dentro do programa.

O primeiro espaço, localizado no Bairro Dom Antônio Barbosa, foi inaugurado em novembro passado e contou com a visita do ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso. Segundo a governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), o Noroeste foi escolhido por apresentar, basicamente, os mesmos problemas que o primeiro bairro que recebeu o Rede.

De acordo com a governadora em exercício, 13 mil pessoas vivem no Jardim Noroeste que está próximo ao lixão, tem uma das menores rendas per capta de Campo Grande, sendo que 39% das famílias vivem com até um salário mínimo.

Outra questão que levou a região a ser escolhida é a violência e tráfico de drogas, atualmente é o segundo bairro mais violento com 150% de homicídios registrados entre os anos de 2014 e 2015. "Na região temos ainda a terceira aldeia urbana da Capital e 74% dos alunos ainda não aprenderam a interpretar um texto adequadamente".

A intenção era começar as obras do Rede Solidária já no próximo mês, mas com a mudança na legislação é necessário um edital onde consta os recursos usados, quais as propostas do projeto. "As instituições vão se escrever como se fosse um processo licitatório. Vamos soltar o edital em fevereiro e no mês de março queremos começar as obras", garante Rose, que afirmou ainda que até o mês de junho o Rede Solidária do Jardim Noroeste deve ser entregue funcionando.

Rose disse ainda que uma terceira região de Campo Grande deve receber mais uma unidade do programa, porém essa região ainda está sendo estudada. Já no interior, a região de fronteira deve ser beneficiada. "Pensamos em uma alternativa para o interior, Corumbá, Ponta Porã e Dourados estão dentro das possíveis cidades que podem receber o Rede Solidária".

Parceria - Além do lançamento da nova unidade, foi a governadora divulgou ainda a parceria com a Fiems (Federação das Indústrias), onde serão disponibilizados mil vagas de qualificação do Senai para a primeira unidade localizada no Dom Antônio.

De acordo com o presidente da Fiems, Sérgio Longen a qualificação e a educação fazem parte do desenvolvimento. "Devemos avançar nesses programas, mas sempre focados para que a gente consiga dar oportunidades para as pessoas, qualificar é algo muito importante", diz.

Ainda conforme Longen, o Sistema Indústria no ano passado foram feitas 47 mil assistências com o Ação e Cidadania da Fiems somente em Campo Grande. o Objetivo é qualificar e fazer com que essas pessoas tenham a oportunidade e nesse momento de crise a demanda vai ser grande. "O Sistema Indústria, de certa forma, também procura programas que tragam melhoria para as pessoas. Precisamos avançar no emprego", conclui.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions