A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/08/2011 14:29

Jovem confirma para a mãe que foi ferido acidentalmente por adolescente

Ana Paula Carvalho
Chão da casa onde disparo aconteceu ficou sujo de sangue. (Foto: Simão Nogueira)Chão da casa onde disparo aconteceu ficou sujo de sangue. (Foto: Simão Nogueira)
Adolescente disse que achou arma no chão. (Foto: Simão Nogueira)Adolescente disse que achou arma no chão. (Foto: Simão Nogueira)

O jovem Paulo Henrique Fernandes Guimarães, de 19 anos, confirmou para a mãe que o tiro disparado por uma adolescente de 15 anos que o atingiu no pescoço foi acidental.

Evanildes de Souza Fernandes, 36 anos, a pedido da polícia, fez perguntas ao filho sobre o dia em que ele foi baleado. O rapaz está consciente, mas não fala, porque está “entubado”. Ele responde a todas as perguntas, apenas com movimentos de cabeça.

“Eu perguntei se tinha sido uma mulher que tinha feito isso com ele, ele respondeu que sim com a cabeça. Perguntei se tinha sido a adolescente, novamente ele respondeu que sim. O tio dele perguntou se ela queria acertar a prima do Paulo e ele respondeu que não. Então eu perguntei se eles estavam brincando e, mais uma vez, ele movimentou a cabeça afirmando que sim”, relata.

Vaga no CTI - Ainda de acordo com a mãe, o estado de Paulo Henrique é considerado grave. Ele está na urgência e emergência do Pronto Socorro da Santa Casa esperando por uma vaga no CTI (Centro de Terapia Intensiva). De acordo com Evanildes, não há previsão de quando ele conseguirá essa vaga.

A mãe teme pelo estado de saúde do filho, que segundo os médicos corre risco de morte. “Ali, ele pode pegar uma infecção, porque entra gente baleada, acidentada, gente de várias situações”, afirma.

Segundo Evanildes, os médicos disseram que a bala estilhaçou dentro do corpo do jovem e atingiu a coluna cervical. “Eles nem disseram que ele pode ficar tetraplégico, eles disseram que ele já está”, diz.

O caso - Uma adolescente de 15 anos se apresentou na tarde de ontem (24) à polícia e disse que foi ela quem atirou em Paulo Henrique Fernandes Guimarães, 19 anos, no início da noite da última terça-feira (23), no bairro Campo Belo, em Campo Grande.

A garota contou que no último sábado estava em um baile no bairro Nova Lima, viu o revólver calibre 38 no chão, pegou e o levou para casa. Disse ainda que não pensou em entregar a arma à Polícia.

No início da noite de terça-feira, ela pegou o revólver e foi para casa de uma amiga localizada na rua Henrique Massi. No local havia várias pessoas tomando vinho, entre elas Paulo Henrique, o qual foi atingido por um tiro.

A menina declarou que foi ela quem atirou, acidentalmente. Segundo a jovem, ela pegou a arma “para brincar”, mas não sabia que estava carregada e então houve o disparo. “É uma culpa que eu vou carregar para o resto da vida”, diz.

Após o disparo, ela afirma que ficou nervosa, fugiu e na manhã desta quarta-feira telefonou para a mãe e então se apresentou no início da tarde.

Paulo Henrique foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para a Santa Casa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions