A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/10/2013 09:10

Jovem deu à luz na Costa e Silva porque não tinha vaga, alega HU

Aliny Mary Dias
Parto aconteceu na tarde do último sábado na Avenida Costa e Silva (Foto: Divulgação)Parto aconteceu na tarde do último sábado na Avenida Costa e Silva (Foto: Divulgação)

A peregrinação da jovem Camila Batista Brounes, 19 anos, em dois hospitais pouco antes de dar à luz dentro do próprio carro na Avenida Costa e Silva só não terminou no Hospital Universitário porque não havia vaga na unidade, de acordo com a assessoria de imprensa do hospital.

Camila entrou em trabalho de parto na tarde do último sábado (12) e procurou o Hospital da Mulher, localizado ao lado do posto de saúde das Moreninhas. Diante da negativa de atendimento, Camila foi até o Hospital Universitário e também teve a resposta negativa.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, não houve rejeição no atendimento, mas sim, uma falta de vagas em conjunto com a ausência do encaminhamento. Conforme o hospital, a unidade funciona 100% em regime de encaminhamento, situação que não houve no caso da jovem grávida.

Precisando de atendimento urgente, a atitude do HU foi buscar uma vaga na cidade. O local designado pela central de regulação de vagas foi a maternidade Cândido Mariano, no centro da Capital.

Camila então seguiu no carro que estava em direção a maternidade, mas entrou em trabalho de parto e teve o filho na Avenida Costa e Silva com auxílio de uma equipe do Corpo de Bombeiros.

Sobre a transferência da grávida para a maternidade no próprio carro, a assessoria informou que a jovem não era paciente do hospital, portanto, a transferência foi em meios próprios. Sobre a possibilidade do transporte em uma ambulância, a assessoria afirma que o caso está sendo avaliado e uma nota de esclarecimento deve ser divulgada até o fim da manhã.

Hospital da Mulher – Por ser administrada pela Prefeitura, as informações sobre a possível rejeição da grávida no Hospital da Mulher só podem ser repassadas pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

A reportagem do Campo Grande News tentou inúmeros contatos com a assessoria da Sesau, mas nenhuma ligação foi atendida até o fechamento da matéria.

Parto – O bombeiro que fez o parto de Camila no carro disse no sábado ao Campo Grande News que a ação foi a realização de um sonho. O capitão Venâncio contou que estava no semáforo quando avistou o sinal do motorista do carro.

O capitão acionou apoio de uma viatura de resgate e, em seguida, iniciou os primeiros cuidados. “Monitorei a respiração e as contrações. Primeiro, saiu uma parte da coroa e, 30 segundos depois, o bebê coroou de vez e nasceu no interior de um veículo de passeio”, relatou emocionado. “Foi a realização de um sonho”, emendou Venâncio, que há oito anos é bombeiro.

A criança se chamará Yasmin e logo após o parto a mãe e a recém-nascida foram encaminhadas para o Hospital Universitário onde permanecem internadas.

Mulher dá à luz dentro de carro em avenida e a poucos metros do HU
Uma mulher ainda não identificada deu a luz na tarde de hoje (12), na Avenida Costa e Silva, próximo ao Terminal de Ônibus Morenão, em Campo Grande. ...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


Srº Wilson Matsumoto, antes de se referir as pessoas que vc não conhece, deveria ler melhor os comentários e ver que o meu foi um comentário geral, embasado em várias noticias de descasos de medicos que diariamente são noticiados, não vejo razão só pelo fato do senhor ser psiquiatra querer dar uma aula pra nós. Conheço vários médicos da própria santa casa que mesmo diante das dificuldades passadas fazem verdadeiros milagres no atendimento. Um doutor se achando mais que todo mundo, deveria respeitar o comentários dos outros.
 
kalinaoejda em 07/12/2015 17:08:20
Só tenho a parabenizar essa mãe e esse bombeiro, que apareceu na hora e local certo, salvo de que ali uma vida viria ao mundo e ele seria o responsavel por trazer essa felicidade a todos... Parabéns ao bombeiro Venancio e a mãe
 
Tatiani Figueiredo Varela em 15/10/2013 14:37:53
Interessante este HU, não tinha vaga para o parto, mas pro pós-parto tinha... estranho isso!!!
 
Renata Antunes em 14/10/2013 16:39:24
Infelizmente pessoas que não sabem o funcionamento da rede publica de saúde como a Sra Kalina Ojeda, o Sr Ricardo Griao, o e Sr Diego Almeida que infelizmente culpam os médicos pela falência do atendimento publico e não os verdadeiros culpados dos desvios das verbas publicas e o do fechamento de mais de 40 mil leitos públicos nos últimos 7 anos (leia -se governo federal). População leia mais, informe-se mais antes de atirar a primeira pedra. Dizer que tudo e culpa de um funcionário publico e fácil, quando o chefe da quadrilha nunca e preso("eu não sabia") e seus cupinchas também nao porque tem bons advogados (leia -se quadrilha do mensalão). Nos últimos três anos 17 bilhões da saúde foram desviados e por incrível que pareca 16 bilhões foram gastos em auto promoção do governo federal.
 
wilson matsumoto em 14/10/2013 14:24:09
Primeiramente, sempre parabenizar pelo excelente trabalho destes bravos homens, que deveriam ser mais valorizados financeiramente, pois vidas não tem preço! Segundamente o Secretario de Saude do Município, vem com a maior cara lavada dizer em uma emissora de TV que este procedimento de recusar paciente "EMERGENCIAL E URGENTE" não está no protocolo, façam mil favores, só tinha vaga para mãe e não para o bebê! Hospital tem que está preparado para o que der e vier, vidas estão em jogo!
Fico indignado e sempre vou ficar com descasos, onde a SAÚDE, EDUCAÇÃO, MORADIA, BOLSA QUALQUER COISA, são moedas de troca em períodos eleitorais.
 
Rogers Hunter em 14/10/2013 14:01:03
Parabéns ao capitão Venâncio, fico feliz em saber que ocorreu tudo bem sua ação. Que sofrimento pra a mãe!!! buscar atendimento em nossos hospitais e não encontrar!!! que os diretores desses hospitais revejam suas posições e começam a trabalhar melhor!!!! que VERGONHA!!!! graças a DEUS MÃE E FILHA ESTÃO BEM!!! PARABÉNS!!! YASMIN SEJA BEM VINDA.
 
NILZA GONÇALVES DA SILVA em 14/10/2013 11:55:17
Parabéns ao corpo de bombeiro que são excelentes profissionais, é uma pena que não são bem remunerados como deveriam, enquanto tem políticos sem analfabetos que ganhão 15 mil e mal sabem escrever ou ler, e nota zero para o HU que não teve um pingo de vergonha na cara, e negar atendimento a uma pessoa.

 
Marcelo Fernandes Ruiz em 14/10/2013 11:20:22
nossa que máximo, ne? .... no final de tudo a coitada conseguiu a internação no HU.... puxa será que isso merece parabenização????? depois de tudo eles podem acolher a garota.
Será que esses profissionais não conseguem perceber que o caso da pessoa é emergência? se a garota tivesse TEMPO se fosse algo agendado tenho certeza que ela esta seguindo direto para o local programado! mas emergência num escolhe hora e nem lugar...
que descaso, que falta de amor com as vidas...
Feliz por ela estar bem... mas uma sobrevivente em meio a esse mundo que tá um caos.
 
Lauren Morais em 14/10/2013 11:00:19
ONDE ESTÁ AGORA OS "DIREITOS HUMANOS" QUE, PARECE SÓ MANIFESTAR QUANDO UM BANDIDO É MORTO OU AGREDIDO. É UMA VERGONHA ISSO, COM TANTO DINHEIRO DISPONÍVEL EM ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS.
 
LUCIANO MARQUES em 14/10/2013 10:46:11
é assim que os menos favorecidos são atendidos, descaso total, não somos visto como seres humanos é sim como lixos.... o atendimento na rede pública esta de mal a pior!!!!
PARABÉNS AO SARGENTO, QUE PROFISSÃO LINDA, E ABENÇOADA POR DEUS!!!!!!!!!!!
 
cris alves em 14/10/2013 10:39:32
Inacreditável a falta de sensibilidade dos funcionários do HU. Ficam de plantão exclusivamente pra ganhar dinheiro, os pacientes são os últimos a serem lembrados. Como é que receberam a paciente o o filho recém nascido se não tinha vaga? O HU (no passado) prestou inúmeros serviços à sociedade, atualmente parece que tem outros objetivos, o que faz a administração "terceirizada" desse hospital? Prá que servem?
 
joacir silva junior em 14/10/2013 10:15:51
é uma vergonha esse sistema que foi criado, voce chega em estado grave por falta de um encamamento deixa o cidadão a deus dará !!! Quando é negado o atendimento o responsável pelo hospital deveria ser responsabilizado criminalmente . Lamentável...
 
Herbert Lima em 14/10/2013 10:00:35
Admiro demais esses Profissionais Bombeiros, os caras trabalham por amor mesmo, bem diferente desses médicos mercenários.
Os Bombeiros deveriam ser mais valorizados!
Parabéns Yasmin, mamãe guerreira e ao Corpo de Bombeiros sempre exemplo de boa ação!
 
Kalina Ojeda em 14/10/2013 09:51:06
Diego Almeida... Procure se informar melhor como funciona a central de regulação de vagas, aí depois vc tenta achar os culpados pela situação. Parabéns à equipe do corpo de bombeiros, mostrando mais uma vez que são mais que capacitados no atendimento à população.
 
Maria Clara Gonçalves em 14/10/2013 09:48:43
é por essa falta de sensibilidade dos nossos médicos que acho que os médicos estrangeiros são bem vindos.
 
Ricardo Grião em 14/10/2013 09:47:11
Parabéns ao Sgt. pelo preparo e pela força de vontade que teve com o caso, diferente dos médicos que negaram atendimento a mãe.que Deus abençoe o Sgt a mãe e a filha.
 
Diego Almeida em 14/10/2013 09:33:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions