A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

17/05/2016 10:43

Jovem matou avó e escondeu corpo para vender carro por R$ 5 mil

Viviane Oliveira
Depois do crime, o carro da avó seria vendido por R$ 5 mil. (Foto: Fernando Antunes) Depois do crime, o carro da avó seria vendido por R$ 5 mil. (Foto: Fernando Antunes)
Weikmam em 'selfie' postada na rede social. À polícia, ele confessou ter matado a avó para vender as coisas da vítima e quitar uma dívida.  (Foto: Reprodução/Facebook)Weikmam em 'selfie' postada na rede social. À polícia, ele confessou ter matado a avó para vender as coisas da vítima e quitar uma dívida. (Foto: Reprodução/Facebook)

O jovem que confessou ter matado a avó Madalena Mariano de Matos Silva, 59 anos, na madrugada de sexta-feira (13), planejava vender o veículo dela, um Celta branco, por R$ 5 mil. Weikmam Agnaldo de Mattos Andrade da Silva, 21 anos, foi encaminhado na tarde de ontem (16) para o Presídio de Trânsito e deve ser ouvido ainda hoje na Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos).

Conforme o delegado Gustavo Ferraris, que ficou responsável pelo caso, a investigação vai apontar se o autor teve ajuda para ocultar o corpo da avó. “Ele nega e assume o crime sozinho. Mas não descartamos nenhuma possibilidade”, explica o delegado.

Conforme Gustavo, tudo indica que após o assassinato o autor já estava oferecendo o carro da avó por R$ 5 mil. “Hoje a gente começa a ouvir parentes e amigos do rapaz", diz. Em seguida, Weikmam também deve ser interrogado na delegacia.

Violência - O caso ocorreu na casa onde avó e neto moravam, no Bairro Itamaracá, na madrugada de sexta-feira (13). Após o crime, na noite do mesmo dia, Weikmam fez uma postagem no Facebook dizendo que estava em um restaurante japonês. A tentativa do jovem era despistar a polícia. Porém, o caso foi desvendado na tarde de sábado (14), quando a sobrinha da vítima registrou boletim de ocorrência por desaparecimento.

Os investigadores foram até a casa e encontraram vestígios de sangue e outros sinais de crime. No final dos trabalhados, Weikman chegou na casa. No inicio, ele negou, mas depois confessou.

Segundo a polícia, o neto asfixiou a avó e em seguida bateu com a cabeça dela no chão até a morte. Ele tinha uma dívida de R$ 3,7 mil e queria vender os pertences da vítima para arrecadar esse valor. Além disso, Weikmam ainda tentou esconder o corpo da vítima nas margens de uma estrada vicinal, próxima do bairro onde o crime ocorreu. O neto deve responder por latrocínio, roubo seguido de morte, e ocultação de cadáver.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions