A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/10/2011 14:59

Jovem que matou outro se apresenta e conta nova versão sobre o crime

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

De acordo com advogado do assassino confesso, Flávio matou Maurício porque era ameaçado por ele, o qual forçava relacionamento amoroso com a testemunha

Flávio (de calça jeans e camiseta branca) se apresentou no início da tarde desta quinta à Polícia. (Foto: Pedro Peralta)Flávio (de calça jeans e camiseta branca) se apresentou no início da tarde desta quinta à Polícia. (Foto: Pedro Peralta)

Assassino confesso de Mauricio Costa de Oliveira, 22 anos, Flávio da Silva Bogado Mendes, 20 anos, se apresentou no início da tarde desta quinta-feira à Polícia e segundo o advogado dele, Marcos Ivan Silva, a testemunha do crime mentiu sobre as circunstâncias e o motivo do homicídio.

Conforme o advogado, Flávio lhe disse que matou Maurício porque era ameaçado de morte por ele e ainda porque este forçava um relacionamento amoroso com a testemunha, Débora Ferreira da Silva Santana, 18 anos.

Já Débora contou à Polícia, no dia do crime, ocorrido no último sábado, que mantinha relacionamento amoroso com Maurício e, com ciúmes, Flávio a pressionou a dizer quem era o seu namorado e ao saber quem era, o matou.

Na versão da jovem à Polícia, ela e Flávio estavam separados há três meses e ele não aceitava a condição. Ao saber que ela já estava em uma nova relação, ficou transtornando e quis saber quem era.

Segundo ela, armado com um revólver, Flávio a obrigou subir na garupa da moto conduzida por ele até o bairro Santo Eugênio, onde encontrou Maurício tomando cerveja na calçada do bar.

Ao passarem várias vezes em frente ao estabelecimento, ela apontou Mauricio como o seu namorado. Flávio parou a moto próximo da mesa que estava a vítima e disparou vários tiros.

De acordo com a advogado de Flávio, o relato de Débora à Polícia não é a verdade e por isso ele irá solicitar acareação entre seu cliente e a testemunha.

Segundo Marcos Ivan, Flávio lhe disse que Maurício forçava o namoro com Débora e o ameaçava de morte, mesmo sem ambos se conhecerem pessoalmente, e por isso estava andando com arma de fogo.

Declarou ainda que no dia do crime ele e Débora tinham voltado e saíram como namorados, e, por coincidência, encontraram Maurício no bar e então o matou, fugindo em seguida.

Flávio é pedreiro e já tem duas passagens pela Polícia. Uma como autor de tráfico de drogas e outra como de violência doméstica, sendo este último caso denúncia feita por Débora há três meses.

Jovem fica com ciúmes de ex-mulher e mata rapaz no bairro Santo Eugênio
A vítima foi morta com vários tiros em frente a um bar na rua Bismarque Mauricio Costa de Oliveira, 22 anos, foi morto com vários tiros em um bar lo...
Último mutirão da Funtrab na Capital em 2017 será realizado na sexta-feira
  Será realizada na sexta-feira (15), das 8h às 17h, a última ação de atendimento emergencial ao trabalhador da Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato...


Hummmmmm nesse mato tem cachorro..... (apesar de que nas ruas tem muito mais).
Chamem o "Dotô Nagata"...... o "elucidador de disse que disse de quem por que quem matou e não matou"
Por certo o cara vai dizer que quem matou foi DEUS, .... eu só apertei o gatilho do "revróvi"
 
Orlando Lero em 13/10/2011 03:10:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions