A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

13/10/2011 14:59

Jovem que matou outro se apresenta e conta nova versão sobre o crime

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

De acordo com advogado do assassino confesso, Flávio matou Maurício porque era ameaçado por ele, o qual forçava relacionamento amoroso com a testemunha

Flávio (de calça jeans e camiseta branca) se apresentou no início da tarde desta quinta à Polícia. (Foto: Pedro Peralta)Flávio (de calça jeans e camiseta branca) se apresentou no início da tarde desta quinta à Polícia. (Foto: Pedro Peralta)

Assassino confesso de Mauricio Costa de Oliveira, 22 anos, Flávio da Silva Bogado Mendes, 20 anos, se apresentou no início da tarde desta quinta-feira à Polícia e segundo o advogado dele, Marcos Ivan Silva, a testemunha do crime mentiu sobre as circunstâncias e o motivo do homicídio.

Conforme o advogado, Flávio lhe disse que matou Maurício porque era ameaçado de morte por ele e ainda porque este forçava um relacionamento amoroso com a testemunha, Débora Ferreira da Silva Santana, 18 anos.

Já Débora contou à Polícia, no dia do crime, ocorrido no último sábado, que mantinha relacionamento amoroso com Maurício e, com ciúmes, Flávio a pressionou a dizer quem era o seu namorado e ao saber quem era, o matou.

Na versão da jovem à Polícia, ela e Flávio estavam separados há três meses e ele não aceitava a condição. Ao saber que ela já estava em uma nova relação, ficou transtornando e quis saber quem era.

Segundo ela, armado com um revólver, Flávio a obrigou subir na garupa da moto conduzida por ele até o bairro Santo Eugênio, onde encontrou Maurício tomando cerveja na calçada do bar.

Ao passarem várias vezes em frente ao estabelecimento, ela apontou Mauricio como o seu namorado. Flávio parou a moto próximo da mesa que estava a vítima e disparou vários tiros.

De acordo com a advogado de Flávio, o relato de Débora à Polícia não é a verdade e por isso ele irá solicitar acareação entre seu cliente e a testemunha.

Segundo Marcos Ivan, Flávio lhe disse que Maurício forçava o namoro com Débora e o ameaçava de morte, mesmo sem ambos se conhecerem pessoalmente, e por isso estava andando com arma de fogo.

Declarou ainda que no dia do crime ele e Débora tinham voltado e saíram como namorados, e, por coincidência, encontraram Maurício no bar e então o matou, fugindo em seguida.

Flávio é pedreiro e já tem duas passagens pela Polícia. Uma como autor de tráfico de drogas e outra como de violência doméstica, sendo este último caso denúncia feita por Débora há três meses.



Hummmmmm nesse mato tem cachorro..... (apesar de que nas ruas tem muito mais).
Chamem o "Dotô Nagata"...... o "elucidador de disse que disse de quem por que quem matou e não matou"
Por certo o cara vai dizer que quem matou foi DEUS, .... eu só apertei o gatilho do "revróvi"
 
Orlando Lero em 13/10/2011 03:10:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions