ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Juiz acata denúncia contra Cristhiano Luna e marca audiência para maio

Por Marta Ferreira e Nadyenka Castro | 04/04/2011 18:06
Cristhiano Luna, com a cabeça encoberta pela camisa,é acusado de homicídio doloso duplamente qualificado. (Foto: João Garrigó)
Cristhiano Luna, com a cabeça encoberta pela camisa,é acusado de homicídio doloso duplamente qualificado. (Foto: João Garrigó)

A Justiça acatou hoje denúncia do MPE(Ministério Público Estadual) contra Cristhiano Luna de Almeida, de 23 anos, pela morte de Jefferson Bruno Escobar, também de 23 anos, ocorrida no dia 19 de março em um bar de Campo Grande. Christiano é acusado de homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

A primeira audiência do caso já foi marcada, para o dia 5 de maio, às 13h30, para serem ouvidas as testemunhas de acusação contra Cristhiano. Foram elencadas 17 testemunhas.

Além do crime de homicídio doloso, ele também é acusado de injuria, por declarações racistas feitas a um garçon do estabelecimento onde ocorreu a confusão.

Cristhiano, que é formado em Direito e pratica jiu jitsu, está preso desde o dia do crime. A defesa dele já tentou a liberdade por três vezes, sem sucesso.

Ele foi acusado formalmente na sexta-feira pelo Ministério Público Estadual, que mudou a tipificação do crime definida no inquérito policial.

Inicialmente, ele havia sido indiciado por lesão corporal seguida de morte.

No depoimento à Polícia Civil Christiano chorou e disse que não teve intenção de matar o segurança.

A defesa de Cristhiano foi assumida na sexta-feira pelo advogado Ricardo Trad, após dois profissionais terem representado o rapaz.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário