A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

07/12/2017 10:45

Juíza mantém presos golpistas pivôs de perseguição no Centro

A mulher, que já tinha tentado aplicar outros dois golpes na praça, alegou a juíza dificuldade financeiras

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
Momento em que os suspeitos foram presos no Centro, na última terça-feira (Foto: Anahi Gurgel) Momento em que os suspeitos foram presos no Centro, na última terça-feira (Foto: Anahi Gurgel)

Vão continuar presos Eliana Iara Martins de Jesus, 53 anos, e Maicon Naite Rodrigues Pereira, 31 anos, flagrados na última terça-feira (5), na Rua 14 de Julho, no Centro de Campo Grande, tentando aplicar golpes de R$ 35 mil. A decisão foi tomada na manhã desta quinta-feira (7), durante audiência de custódia no Fórum, realizada pela juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna. 

Além dos dois, na ocasião foi detida Gabriele Ferreira de Araújo, 19 anos, mulher de Maicon. Ela foi liberada na delegacia. A outra integrante do grupo, Nadja Ribeiro de Jesus, 37 anos, sobrinha de Eliana Iara, conseguiu escapar, mas foi indiciada. 

O delegado Enílton Zalla, responsável pela prisão dos dois, arbitrou fiança para Eliana Iara no valor de R$ 937. Como não conseguiu dinheiro para pagar, ela foi levada para audiência. A juíza, que poderia liberá-la sem fiança, para responder ao inquérito em liberdade, decidiu a manter presa. Pois Eliana já tem passagens pela polícia por dois crimes: abandono de incapaz e por tirar o neto da casa dos pais sem permissão deles.

A mulher, que já tinha tentado aplicar outros dois golpes na praça, alegou a juíza dificuldade financeira. Ela relatou que recebe pensão do pai de R$ 600, mas devido a empréstimos recebe menos de R$ 200 e sobrevive com a bolsa alimentação do filho, que mora na residência junto com a mulher e mais três crianças.

Ao ficar sabendo que seria mantido preso, Maicon pediu para não ser levado ao Presídio de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, por causa dos integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) que estão presos lá. Ele disse que já foi ameaçado em outras ocasiões, mas não quis entrar em detalhe. A juíza não acatou o pedido. Eliana e Maicon, até então detidos em cela da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, devem ser levados ainda hoje para um dos presídios da cidade. 

Caso - A perseguição aos estelionatários no Centro de Campo Grande teve danos a pelo menos 3 veículos, quando o automóvel Chevrolet Cruze em que os suspeitos estavam invadiu a contramão na rua 13 de Maio. Um dos golpistas, após a última colisão, desceu do carro e tentou fugir a pé, mas foi preso poucos metros depois.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions