A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/04/2012 09:18

Julgada hoje acusada de mandar matar mulher há 3 anos no Nova Lima

Nadyenka Castro

Maria Aparecida dos Santos Ramos teria mandado o genro, adolescente, assassinar Iracina Batista da Rocha

Maria Aparecida nega a acusação de ser a mandante do assassinato. (Foto: Minamar Júnior)Maria Aparecida nega a acusação de ser a mandante do assassinato. (Foto: Minamar Júnior)

É julgada nesta quarta-feira, em Campo Grande, Maria Aparecida dos Santos Ramos, acusada de mandar matar Iracina Batista da Rocha. O júri é presidido pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

O crime aconteceu por volta das 4 horas do dia 5 de março de 2009, na rua Eugênia Lima, bairro Nova Lima.

De acordo com a acusação, Maria Aparecida emprestou revólver a um adolescente à época que, a mando dela, atirou em Iracina, matando-a. O motivo do crime seria que a vítima teria furtado drogas da acusada.

O garoto que atirou em Iracina era genro de Maria Aparecida na época. Ela nega a acusação e diz não saber quem matou Iracina. Testemunhas afirmam que foi ela mandante do assassinato.

A acusada afirma que na época do crime era usuária de drogas, assim como a filha, mas o genro não. Sobre a acusação diz: “Eu sei que é injusta” e fala que conhecia a vítima há muito tempo. "Desde quando a gente morava no sítio", afirma.

A arma utilizada para matar Iracina não foi apreendida. Maria Aparecida está em liberdade e o adolescente apontado como autor dos disparos reponde à ação penal. Os envolvidos não têm antecedentes criminais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions