A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

28/10/2015 14:55

Júri absolve acusados de matar homem por venda de droga adulterada

Edivaldo Bitencourt
Acusados por assassinato foram absolvidos pelo júri popular (Foto: Marcos Ermínio)Acusados por assassinato foram absolvidos pelo júri popular (Foto: Marcos Ermínio)

O júri popular absolveu, na manhã desta quarta-feira (28), Rogério Batista Shuartz, 33 anos, e Júlio Vargas Aponte, 37, pelo assassinato de Davi Helder de Freitas, ocorrida há quatro anos. Segundo a denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), ele foi morto a tiros porque vendeu droga adulterada para Júlio.

No entanto, a dupla foi absolvida por maioria dos votos dos jurados em julgamento iniciada às 8h de hoje. O promotor de Justiça Humberto Lapa Ferri pediu a absolvição dos acusados por falta de provas. O defensor público Ronald Calixto Nunes alegou negativa de autoria.

A absolvição é assinada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Davi foi morto a tiros, à 0h10 de 30 de novembro de 2011, na Rua São José, no Bairro Monte Castelo. A Polícia Civil investigou e concluiu que Júlio o matou porque teria recebido droga adulterada. Rogério foi acusado de levá-lo até o local do crime e ter dado cobertura na fuga.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions