A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/12/2010 16:50

Justiça concede liberdade a jovem que emprestou arma para crime

Jorge Almoas

Jadher Rodrigues pegou arma do pai policial para namorada matar rival

Durante reconstituição, adolescente mostra como atirou para matar Juliana (Foto:João Garrigó)Durante reconstituição, adolescente mostra como atirou para matar Juliana (Foto:João Garrigó)

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitou pedido de liberdade para Jadher Leandro Rodrigues, de 19 anos, que pegou a arma do pai, um policial militar, para que a namorada de 15 anos matasse Juliana dos Santos Sales, no dia 8 de agosto, na saída de um baile no bairro Coronel Antonino.

De acordo com o advogado Ricardo Trad, que representa Jadher, o habeas corpus foi concedido nesta segunda-feira.

Jadher, que estava detido na ala de ex-policiais do Instituto Penal de Campo Grande, já foi liberado e vai responder ao processo em liberdade.

No dia 8 de agosto, a namorada de Jadher se desentendeu com uma amiga de Juliana. O casal foi até a casa de Jadher e pegaram a arma do pai do rapaz, um revólver calibre 38 especial.

Na rua atrás do posto de saúde do bairro Coronel Antonino, os dois encontraram Juliana e Pâmela Alves, alvo da namorada de Jadher. Pâmela estava grávida na época do crime. Para salvar a amiga, Juliana colocou-se na frente do disparo e acabou morrendo.

Jadher responde por homicídio doloso e corrupção de menores. No dia da reconstituição do crime, ele permaneceu escondido em um carro, enquanto a namorada refazia os passos no dia do assassinato de Juliana.

UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
IFMS oferece 200 vagas para cursos técnicos e inscrições findam em janeiro
Interessados em realizar cursos técnicos podem participar de seleção no IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). São oferecidas 200 vagas na m...
Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
TSE: regras eleitorais deixam dúvidas sobre fake news e autofinanciamento
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda ...


Como é que um crime barbaro onde a vitima era uma adolecente cheia de planos e que foi interrompido por uma deliquente e um sádio, pode voltar a ter uma vida normal como se nada tivesse acontecido? Então estou começando a pensar que a justiça tem que ser feita pelas nossas próprias mãos.
Lembrando o assalto na casa do nosso prefeito, os ladrões continuam presos até hoje. ( não houve vitima fatal ).
 
GILMARA MAGALI NASCIMENTO SANTANA em 14/12/2010 12:30:35
A liberdade provisória é um instituto penal disponível a todos. A prisão antes da sentença não deve ter caráter punitivo. Importante não confundir.
 
Paulo Fernando em 14/12/2010 08:44:55
"Quem somos nós para julgar ou perdoar?" Como se sentir aliviados por prenderem bandidos, criminosos se a Justiça no nosso Brasil é tão branda que não se puni ninguém e quando se é feita a Justiça ele permanece pouco tempo por bom comportamento e logo se vê fora da cadeia a cometer novos crimes. Enquanto nossa Lei for branda, o Brasil continuara no mesmo. Hoje os jovens de 16 anos não podem responder pelos seus crimes devido a idade, mas podem ser pais... e seus pais correm o risco de responder pelos delitos do filhos.
 
Regiane Campos em 14/12/2010 08:38:00
"Meu Deus aonde nosso país vai parar... qual será o futuro de nossos filhos, esse ai de violências e absurdos como este, senhor tirai as escamas dos olhos de nossas autoridades pois eles nao veem ou se fazem de cegos pois tamanha é as babaridades que nos rodeiam todos os dias ainda temos que aceitar figindo estar tudo bem. Como pode um criminoso se sair tão bem de suas penalidades como se nada estivesse acontecido? Deus acorde as autoridades desse país que ainda dorme"!
 
Karina Duarte em 14/12/2010 03:42:14
Isso se chama "justiça". Com os advogados que temos, com a ética vivida por todos e com a fé que temos em deus.... dá nisso aí.
 
AMAURI DA SILVA em 13/12/2010 09:47:32
Bem se vê que a justiça, não foi feita para todos disfrutarem dela, como um direito que todos nós temos!
Mas se fosse filho(a) de "alguém" ai seria diferente.
Ai teria JUSTIÇA; E ele continuaria preso porque lá é lugar de gente como ele!!!!!
 
Aline caetano em 13/12/2010 08:00:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions