A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

03/11/2017 13:42

Justiça decreta prisão e polícia busca motorista que matou advogada

Carolina Albuquerque Machado, 24 anos, dirigia um veículo Fox que foi atingido por uma caminhonete conduzia por João Pedro Jorge, de 23 anos; ela morreu no local da colisão

Anahi Zurutuza e Geisy Garnes
Carro de Carolina, com a lateral completamente destruída (Foto: Direto das Ruas)Carro de Carolina, com a lateral completamente destruída (Foto: Direto das Ruas)

A Polícia Civil pediu e a Justiça decretou a prisão preventiva de João Pedro da Silva Miranda Jorge, 23 anos, condutor da caminhonete Nissan Frontier que bateu no carro da advogada Carolina Albuquerque Machado, 24 anos. A motorista morreu e o filho, de 3 anos e 8 meses, ficou ferido.

De acordo com o delegado Rodrigo Camapum, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, policiais estão em busca do rapaz, que ainda não foi encontrado. Também não houve contato com a delegacia de familiares ou da defesa do rapaz marcando horário para que ele se apresentasse.

A OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), que acompanha o caso e divulgou nota dizendo que vai exigir “apuração rigorosa” sobre as circunstâncias da morte da advogada, também confirmou a decretação da prisão preventiva.

O pedido de prisão não pode ser localizado no sistema on-line de busca processual do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Por isso, possivelmente, tramita em sigilo.

Carolina Albuquerque Machado posa para foto (Foto: Facebook/Reprodução)Carolina Albuquerque Machado posa para foto (Foto: Facebook/Reprodução)

Fatal – A advogada morreu após ter o carro que conduzia atingido por pela caminhonete que estava em alta velocidade. O acidente aconteceu na madrugada desta quinta-feira (2), na Avenida Afonso Pena, no Bairro Chácara Cachoeira, próximo ao Shopping Campo Grande.

Segundo informações do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), o condutor da caminhonete trafegava ao sentido Centro a 160 km/h e bateu na lateral do veículo Fox conduzido por Carolina. A motorista teria furado o sinal vermelho para entrar na Avenida Paulo Coelho Machado.

A pancada foi tão forte, que o Fox parou a 110 metros do ponto da colisão. A caminhonete capotou. Após o acidente, o rapaz fugiu.

Carolina foi sepultada na manhã desta sexta-feira (3) e o filho continua na Santa Casa. O menino fraturou a clavícula.

 



Mesmo havendo a chamada "justiça", assim mesmo, com letra minúscula, nada vai
devolver a vida desta menina. Para mim que sou avô, esta menina com 24 anos, era
apenas uma criança ainda...!!!
E a dor dos pais da menina?
 
SeiQueNadaSei_CGRMS em 03/11/2017 22:34:24
Um juiz manda prender logo logo outro manda soltar e assim as injustiças seguem, ainda mais se for filho de rico ou de desembargador, fico com dó é daquele coreano da PRF que no primeiro dia do ano sua vida se tornou um inferno por causa do bebado motorista, se ele tivesse sido atropelado e morto não daria nada, mesmo porque nosso sociedade hipócrita diria que ele morreu cumprindo seu dever, temos que ver neste momento os dois lados da moeda.
 
Nino em 03/11/2017 15:34:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions