A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/07/2014 18:52

Justiça garante a deficiente físico direito de seguir em concurso da Polícia

Lidiane Kober

Por unanimidade, a 1ª Seção Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) disse que o candidato M.S.T. tem direito de continuar as etapas de concurso para ingressar na Polícia Civil. Na fase de exames médicos e odontológicos, ele foi desclassificado após ser considerado inapto por ser cego de um dos olhos.

Ele, por sua vez, alegou à Justiça que a banca examinadora tinha conhecimento do fato e aceitou sua inscrição dentro das cotas destinadas a pessoas com deficiência. O laudo e exames médicos confirmam a informação no ato de inscrição do concurso.

Em contrapartida, o Governo do Estado entende que a deficiência física do impetrante é incompatível com o exercício do cargo de Agente de Polícia Judiciária, na medida em que a peculiaridade do seu caso demanda tratamento diferenciado.

Relator do caso, o desembargador avaliou que “a inaptidão do impetrante foi alicerçada exclusivamente na sua condição física, sem que a avaliação médica apontasse concretamente a incompatibilidade de sua limitação com as atividades atinentes ao cargo de Agente de Polícia Judiciária, função de Investigador de Polícia Judiciária”.

O relator considerou ainda discriminatória a conduta das autoridades, contrária aos princípios da isonomia e da segurança. “Se a deficiência do candidato fosse incapacitante para o exercício do cargo público a própria inscrição não deveria ser permitida”, frisou.

Ainda em seu voto, o desembargador ressaltou a preocupação de que o Estado não seja um agente que reproduza a discriminação entre as pessoas.

“As limitações impostas pela sociedade aos portadores de necessidades especiais, de todos conhecidas, já são sobremaneira discriminatórias, ultrajantes e prejudiciais. Destarte, o Estado, como responsável maior pelo bem-estar de seus cidadãos, por reduzir as desigualdades sociais e pela promoção da dignidade da pessoa humana, não pode ser o promotor de discriminações ilegais”, concluiu.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions