A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

31/10/2018 10:03

Justiça mantem prisão de homem que ateou fogo em esposa

Ele deu duas versões sobre o acontecido durante o flagrante e a audiência de custódia

Bruna Pasche

Ricardo Lescano de Oliveira, de 44 anos, suspeito de tentativa de feminicídio, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva durante audiência de custódia nesta quarta-feira (31). Ele foi preso na última segunda-feira depois de atear fogo no corpo de sua esposa, de 33 anos, na casa em que moravam na vila Popular.

Durante a audiência, Ricardo alegou que teria acontecido um acidente. Segundo ele, a vítima estaria fumando enquanto fazia almoço com uma lata de álcool na pia, quando, sem querer, ela teria batido na pia, virando a lata sobre si e começando a pegar fogo. No entanto, a versão não convenceu o juiz que manteve a prisão.

Conforme o boletim de ocorrência, a PM (Polícia Militar) foi acionada para atender uma violência doméstica e quando chegou ao local encontrou a vítima com várias lesões de queimadura no braço esquerdo, perna direita, abdômen e dedos, sendo encaminhada para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

A vítima informou que mora com o autor há seis anos e que na manhã do crime ele ficou bêbado e os dois começaram a discutir, momento que ela xingou ele de “corno”. Ricardo ficou furioso, pegou o álcool e tacou nela que estava fazendo almoço e começou a pegar fogo. A mulher tirou a camisa, mas mesmo assim ficou ferida.

Ricardo saiu dizendo que iria a um orelhão chamar a polícia e voltou depois de 10 minutos, quando a vítima pegou seu celular e acionou a PM. Ricardo resistiu à voz de prisão e precisou ser algemado e levado no compartimento de segurança da viatura.

No dia do crime, o suspeito contou outra história. À polícia, ele disse que o relacionamento dos dois é conturbado, tendo separado por várias vezes e que a vítima é usuária de drogas, tendo até já o esfaqueado. Ele contou que começou tomar umas cervejas por volta das 7h e que a esposa saiu e voltou por volta das 10h embriagada. Pouco tempo depois, o ex-marido dela, identificado como Luciano, chegou a casa para visitar a filha, Ricardo pediu para ele ir embora e ele foi.

Os dois começaram a discutir porque ele já havia falado que não queria Luciano em casa e no calor da discussão pegou o litro de álcool que estava usando para acender a churrasqueira para jogar nela, mas que ela mesma pegou a garrafa e a ateou fogo com intenção de incrimina-lo. Ele então acionou a PM “único jeito de conte-la quando bêbada” e negou que teria resistido à prisão.

O autor já possui passagens pela polícia por desacato e violência doméstica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions