A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/01/2014 10:39

Justiça nega liminar para imediata retirada de pombos da rodoviária

Aline dos Santos
Pombos fazem morada no terminal rodoviário. (Foto: Defensoria Pública)Pombos fazem morada no terminal rodoviário. (Foto: Defensoria Pública)

A Justiça negou liminar para a imediata retirada dos pombos do terminal rodoviário de Campo Grande, localizado na avenida Gury Marques. A ação é movida pela Defensoria Pública, que alegou “iminente risco de saúde”.

As fezes dos pombos contêm fungos e bactérias e, depois de secas, liberam partículas que, se respiradas pelo homem, podem transmitir diversas doenças, como meningite e alergias.

O pedido era para imediato controle das aves, com métodos a serem informados pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), imediato afugentamento dos pombos e colocação de artefatos para impedir a permanência das aves no terminal.

Três motivos foram apontados para a infestação: oferta abundante de abrigo (grande quantidade de frestas que simulam perfeitamente o habitat natural das aves), grande quantidade de alimentos (lixo, restos, grãos, farelos) e ausência de predadores no ambiente urbano.

Na decisão, o juiz da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Amaury da Silva Kuklinski, afirma que não existe fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação. “Haja vista que a exposição dos usuários, qualificados como consumidores, do local não ocorre de forma permanente, já que normalmente tais pessoas encontram-se de passagem pelo local, o que elimina a urgência”, salienta.

O magistrado também pondera que é feita a limpeza diária na rodoviária, amenizando os riscos dos usuários se contaminarem com as fezes das aves.

Defensoria pede na Justiça a retirada imediata de pombos na rodoviária
Infestado de pombos, o Terminal Rodoviário de Campo Grande tornou-se alvo de uma Ação Civil Pública na Vara de Direitos Difusos, Coletivo e Individua...
De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Com inspiração japonesa, luzes vão iluminar compras no Centro
Iluminação especial passa a ser adotada, nesta quarta-feira (13), na região central de Campo Grande. Dezesseis estruturas de alumínio, com lâmpadas d...


Esse juiz não pensa nos funcionários do local? Só nos passageiros?
 
Maria Lima em 25/01/2014 11:59:22
“Haja vista que a exposição dos usuários, qualificados como consumidores, do local não ocorre de forma permanente, já que normalmente tais pessoas encontram-se de passagem pelo local, o que elimina a urgência” Juiz Kuklinski, e as pessoas que lá trabalham e que ficam expostas ao problema diariamente e por horas, estas não contam?
 
Antonio Mazeica em 25/01/2014 11:23:09
Benza Deus esse Juiz hein???? Certamente ele nunca foi na rodoviária...
 
Andre Barros em 25/01/2014 10:54:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions