A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/05/2013 11:00

Lançada licitação de R$ 868 mil para instalar 22 câmeras no Centro

Aline dos Santos
Mais perigoso, cruzamento da Afonso Pena com a  14 de Julho terá vigilância eletrônica. (Foto: Marcos Ermínio)Mais perigoso, cruzamento da Afonso Pena com a 14 de Julho terá vigilância eletrônica. (Foto: Marcos Ermínio)

A Prefeitura de Campo Grande lançou hoje licitação para aquisição de 22 câmeras que serão instaladas na região Central. O pregão presencial 056/2013 tem teto de R$ 868 mil, recursos do Ministério da Justiça.

Um dos pontos questionados era a ausência do sistema infravermelho, que permite gravações no período noturno. De acordo com o subcomandante da Guarda Municipal, major Luidson Noleto, as câmeras seguem padrão já definido pela Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Publica).

“Não há possibilidade de mudar”, afirma. Segundo ele, para que as imagens sejam captadas à noite, a iluminação pública vai ganhar reforço nos pontos com vigilância eletrônica.

“Em agosto ou mais tardar em setembro, vamos entregar a central de monitoramento”, diz. A central será controlada pela Guarda Municipal. Futuramente, conforme Noleto, a Prefeitura deve adquirir equipamentos mais modernos.

Os locais de videomonitoramento foram definidos em parceria com o Conselho de Segurança da Área Central. “Vou comprar um bolo para comemorar”, declara o presidente do conselho, Adelaido Luiz Spinosa Vila, ao se informado da abertura da licitação. “Estou há dois anos brigando com esse povo, com a Prefeitura, com a Câmara”.

Levantamento realizado pelo delegado Wellington de Olveira, da primeira delegacia de Polícia Civil, indicou os pontos com maior índice de criminalidade. “O mapeamento revelou que o recordista de ocorrências é o cruzamento da 14 de Julho com a Afonso Pena”, aponta Adelaido Vila.

Em segundo lugar no quesito perigo, vem a rua 15 de Novembro, seguida pela região do Camelódromo e Feira Central. De acordo com o presidente do conselho, a maior dificuldade é que o crime se revela migratório. “A rua 26 de Agosto aparecia com bastante ocorrências, que, agora, migraram para a 7 de Setembro”, relata.

O pregão presencial para “aquisição de solução de monitoramento de vias públicas de Campo Grande” recebe as propostas no dia 6 de junho.



MAIS DE 39 MIL REAIS POR CÂMERA?! ESTÃO DE SACANAGEM NÉ?!
 
Paulo Duarte em 03/06/2013 14:47:20
Cameras sem infra vermelho??? por este preço............
o perigo é no periodo noturno, durante o dia até que o centro é "calmo" mas no periodo noturno impera o caos, seria bom também que o policiamento estivesse no local......
 
Gilberto Pântano em 20/05/2013 22:51:47
É brincadeirinha né ? 22 cameras a quase um milhao de reais....
 
Washington Nascimento em 20/05/2013 17:21:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions