A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

05/07/2018 13:47

Líder de quadrilha que fez família refém deu "golpe" em comparsas

Um dos suspeitos foi preso há um mês por porte ilegal de arma e confessou que revólver foi o mesmo usado no crime do Jardim Anache

Liniker Ribeiro e Geisy Garnes
Líder de quadrilha que fez família refém deu golpe em comparsas

Equipes policiais prenderam dois dos cinco suspeitos de participação em assalto à residência de um comerciante do Jardim Anache, no mês me maio, e ouviu outros dois, na manhã deste quinta-feira (5). No dia do crime, os bandidos fizeram a família refém e levaram diversos objetos, além de R$ 12,5 mil.

De acordo com o delegado da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), Carlos Delano, responsável pelas investigações, Felipe Sousa Leite e Vanderson Guilherme de Amorim Engels, ambos de 18 anos, estão presos e confessaram participação no crime. A dupla ainda afirma ter sido enganada por Elidio Chueriy Ferreira, de 20 anos, que seria o cabeça da quadrilha.

Segundo eles, o líder do grupo teria repassado apenas R$ 1 mil para cada um dos integrantes, após afirmar que a soma do dinheiro roubado teria sido de R$ 5 mil. O aparelho de TV roubado, assim como as alianças do casal, teriam sido trocadas por drogas. De acordo com a polícia, os comparsas seriam usuários.

Investigações da Derf também indicam que além de ter sido a pessoa responsável por planejar a ação, Elídio também foi quem deu apoio logístico para o grupo. Ele conduzia o veículo usado para que os assaltantes fugissem do local do crime. Mensagens encontradas nos aparelhos celulares dos suspeitos também apontam que o grupo monitorava o passo a passo da família, no dia do crime.

Além de Elídio, Wilhian Carlos Santos da Silva, 18 anos, também esteve na delegacia, nesta manhã, para prestar depoimento. Os dois foram liberados após serem ouvidos e responderão em liberdade. As investigações continuam, de acordo com Delano, devido à possibilidade de uma quinta pessoa ter participado do crime. Todos os suspeitos são moradores do bairro. Felipe está preso há cerca de um mês, após ser flagrado com um revólver durante rondas da Polícia Militar. Ele confessou que a arma é a mesma usada para render as vítimas.

O caso - O comerciante rendido estava em casa e foi até à frente da residência buscar um lanche que havia solicitado, quando foi rendido pelos criminosos, estando ao menos duas pessoas armadas. Tanto ele quanto o entregador foram obrigados a entrarem na residência. Violentos, os criminosos diziam que sabiam da rotina da família e onde o filho da vítima de 5 anos estudava.

Eles pediam um malote de dinheiro, a chave de um suposto cofre e diziam a todo momento: “Passa o dinheiro que vocês trouxeram", conforme o boletim de ocorrência registrado pela vítima. Com medo da situação, a vítima acabou revelando que o dinheiro estava no açougue e dois bandidos o colocaram no carro da família e foram com ele até o comércio.

Um deles dirigiu o veículo. Enquanto isso, a mulher, o filho do comerciante e o entregador de lanches ficaram trancados em um dos cômodos da casa em poder de três bandidos. Depois do roubo, os criminosos ainda retornaram ao imóvel, onde trancaram o comerciante junto com a família e de lá fugiram levando também televisor, alianças e celulares. O veículo da família não foi levado.

As vítimas conseguiram sair pela janela. Um celular que pertencia ao grupo foi encontrado no banco de trás do automóvel.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions