A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/05/2015 13:46

Líderes em mortes no trânsito, motociclistas serão alvo de abordagem educativa

Flávia Lima
Agentes conversam e orientam motociclistas durante abordagem. (Foto:Divulgação)Agentes conversam e orientam motociclistas durante abordagem. (Foto:Divulgação)

Considerado o grupo mais vulnerável a sofrer acidentes de trânsito, os motociclistas serão alvo, na tarde desta quinta-feira (7), de ação desenvolvida pelo Movimento Maio Amarelo, campanha internacional de conscientização e prevenção de acidentes.

De acordo com último levantamento da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), os motociclistas lideram as estatísticas, com 71% dos casos de mortes no trânsito. As ações acontecerão na Avenida Júlio de Castilho, e vai consistir em abordagens educativas e panfletagem.

De acordo com o levantamento do Projeto Vida no Trânsito, elaborado em conjunto com o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito), do total de óbitos neste período, 15 foram motociclistas, 1 ciclista, 3 pedestres, e 2 condutores. Visando reduzir esses índices, os locais definidos para as abordagens educativas são onde ocorrem os acidentes com mais frequência.

Desde março a Agetran vem realizando as abordagens. A primeira ação aconteceu na Avenida Ernesto Geisel, e em seguida na Avenida Gury Marques, onde mais de 400 motociclistas foram abordados. Os motociclistas recebem orientações sobre os cuidados no trânsito e conscientização, por meio de panfletos educativos e adesivos. “Segundo o Projeto Vida no Trânsito da Agetran, os motociclistas estão envolvidos em cerca de 80% dos acidentes graves e a maior parte das vítimas fatais estão na faixa etária de 18 a 25 anos de idade. São vidas que se perdem por excesso de velocidade, falta de Carteira de Habilitação e o uso do álcool”, pontuou a diretora-presidente da Agetran, Beth Felix.

Liderada pela equipe da Divisão para Educação do Trânsito da Agetran, a ação conta com o apoio dos agentes de fiscalização. Após as abordagens educativas, o departamento de fiscalização irá reforçar a repressão, com blitz para tirar de circulação os condutores e veículos irregulares.



Já me manifestei aqui, sobre esse assunto, umas quinhentas vezes, mas vou tentar de novo. Lá vai. Senhores responsáveis pelo trânsito de Campo Grande, faça mil blits educativas durante SEIS meses. DEPOIS, durante SEIS meses, multem sem dó nem piedade. Não refresquem ninguém ( que esteja ERRADO claro) multem os motociclistas de chinelo, sem capacete, com duas crianças na garupa, que não dão seta, que não DESLIGAM a seta etc. Aproveitam para multar, também, para pegar os motorista de carro que fazem do nosso trânsito um inferno e por ultimo, pelo amor de DEUS comecem ontem a multar essas batidinhas que resultam no máximo em um arranhão na pintura e os bacanas não tiram os veículos envolvidos do meio da rua travando o transito e atrapalhando todo mundo (Art 178 CBT)
 
Alex André de Souza em 07/05/2015 15:00:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions