ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Lojistas pedem punição dos clientes que se recusarem a usar máscaras

Presidente da Câmara dos Lojistas declara que responsabilidade não pode ficar restrita aos empresários

Por Maressa Mendonça | 02/07/2020 13:14
Uso de máscaras é obrigatório em Campo Grande desde o dia 19 de junho (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)
Uso de máscaras é obrigatório em Campo Grande desde o dia 19 de junho (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)


Em reunião realizada, na manhã desta quinta-feira (2), na Prefeitura de Campo Grande os lojistas pediram ao município que puna não somente os empresários, mas os clientes em caso de descumprimento das normas de biossegurança. É uma forma de evitar novo fechamento do comércio como ocorreu em março deste ano.

À reportagem do Campo Grande News, o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande), Adelaido Vila declarou que os comerciantes estão cumprindo as normas de biossegurança para evitar a propagação do coronavírus, mas ainda encontram resistência por parte de alguns clientes, especialmente em estabelecimentos localizados mais distantes da região central.

“Precisa ter uma punição do CPF e não só do CNPJ”, pontuou Adelaido, reforçando que as empresas são multadas quando não cumprem as normas determinadas pela prefeitura. Ele explica que os comerciantes têm observado aglomerações e falta do uso das máscaras, especialmente nos bairros.

O presidente da CDL critica ainda os projetos de lei com punições maiores para os comerciantes durante o período de pandemia. “Punir o CNPJ é mais fácil”, lamenta fazendo referência às multas e sanções contra empresas por possíveis descumprimentos das normas de biossegurança. “O município não pode terceirizar o poder de polícia para o empresário”.

Adelaido contou que a reunião realizada hoje é “de rotina” semelhante a outras feitas desde o início da pandemia. Segundo ele, a possibilidade de novo fechamento do comércio não entrou na pauta, apesar de todos se mostrarem apreensivos com o aumento de casos confirmados do coronavírus em Mato Grosso do Sul. “Nesse momento nossa preocupação são com ações que preservem a vida”, disse.

Em relação às sugestões feitas pelos lojistas, de punir clientes com multas ou serviços comunitários pelo descumprimento às normas de biossegurança, Adelaido comentou que a Prefeitura vai analisar os pedidos e deverá dar uma resposta ainda esta semana.