A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

23/03/2019 07:23

Madrugada termina com duas prisões por embriaguez ao volante

Só nos três primeiros meses, saldo de flagras de bebida e direção somam número superior ao registrado em todo ano de 2017

Mayara Bueno
Blitz montada na Avenida Zahran, próximo ao cemitério Santo Antônio, em Campo Grande. (Foto: Divulgação Batalhão de Trânsito).Blitz montada na Avenida Zahran, próximo ao cemitério Santo Antônio, em Campo Grande. (Foto: Divulgação Batalhão de Trânsito).

A madrugada de sábado (dia 23) terminou com duas prisões por embriaguez ao volante, em Campo Grande. Segundo o Batalhão de Trânsito, 14 CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) foram recolhidas e pelo menos 37 multas aplicadas durante as blitze na Avenida Zahran e Rua Bahia.

Um motorista de 23 anos passou pela ação policial na Zahran conduzindo um Fiat Mob. Segundo o registro policial, o jovem apresentou sinais de embriaguez como fala alterada, olhos vermelhos e exalava cheiro de álcool. Ao fazer o teste, constatou-se 0,52 mg/l – índice que configura crime de trânsito.

Situação semelhante terminou com a prisão de um homem de 36 anos, que dirigia um Honda Civic. Ele também aparentava ter bebido e, com o teste, verificou-se que o homem apresentava 0,49 mg/l. Ambos foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Intensificadas, as operações de trânsito para coibir álcool ao volante são realizadas pelo Batalhão de Trânsito com o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).

Só em 2019, são 489 flagras de bebida e direção em Campo Grande, de acordo com o comandante do Batalhão de Trânsito, tenente-coronel Franco Alan. O número é maior do que o registrado ao longo dos 12 meses de 2017, quando foram 461. No ano passado, foram 1141.

Nem todas as pessoas são presas, já que, índices inferiores a 0,33 mg/l são consideradas infrações – acima disso, é crime, portanto, passível de prisão.

Além da detenção, a infração, que abrange os motoristas que apresentam níveis abaixo de 0,33 mg/l, prevê multa de R$ 3 mil, perda de sete pontos na CNH e a suspensão do documento por um ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions