A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/01/2016 10:57

Mãe acredita que campo-grandeses foram mortas na frente de crianças

Luana Rodrigues
Akemi é mãe das crianças e teria morrido após ser estrangulada. (Foto: Reprodução/ Facebook)Akemi é mãe das crianças e teria morrido após ser estrangulada. (Foto: Reprodução/ Facebook)

A mãe das brasileiras encontradas estranguladas e queimadas no Japão acredita que as duas filhas tenham sido mortas na frente das netas de 3 e 5 anos. Akemi e Michelle Maruyama, de 27 e 29 anos, foram mortas no dia 29 de dezembro(data do Brasil), por asfixia devido a estrangulamento e tiveram o apartamento em que moravam incendiado, segundo a polícia local. O principal suspeito é o marido de Akemi, um peruano, que está preso.

Segundo Maria Aparecida Amarilha Scardin , no dia do crime ela conversou com a filha Akemi por telefone. "Era por volta de 1h da manhã de lá, ela estava em casa e eu ouvi quando perguntou onde ele(o marido) iria. Ou seja, ele estava saindo de casa, talvez para pegar a gasolina no carro ou comprar em um posto próximo, eu não posso afirmar, mas acho que elas foram mortas logo depois que nos falamos", acredita a mãe.

Para relatar a barbárie do crime, Maria explica que a filha mais velha, Michelle, não foi identificada porque está com o corpo muito queimado. "E o pior é que acho que minhas netas presenciaram tudo que ocorreu no apartamento. Imagine crianças de 3 e 5 anos vendo a mãe a tia sendo mortas pelo próprio pai, é horrível", diz.

A mãe diz que ainda não sabe onde, nem com quem estão as netas no Japão, mas que familiares estão dando todo apoio na busca por informações no país.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions