A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/10/2014 20:58

Mais 21 comissionados são exonerados da prefeitura da Capital

Eduardo Penedo

Na filosofia de apertar o cinto para não entrar mais ainda no vermelho, a Prefeitura de Campo Grande exonerou 21 servidores comissionados. As exonerações foram publicadas na edição desta segunda-feira (20) no Diogrande(Diário Oficial de Campo Grande).

A Prefeitura de Campo Grande já demitiu 350 ocupantes de cargos comissionados, sendo que a maior dos exonerados é da Segov (Secretaria Municipal de Governo). Na edição do Diogrande de quarta-feira (15) foram exonerados mais 123 funcionários. A previsão é de que a economia com os cortes de pessoal supere R$ 4 milhões. Dos 21, dez eram nomeados como assessor especial III, símbolo DCA-3, com remuneração bruta de R$ 2.774,42. Um tinha o cargo de assessor técnico I, símbolo DCA-4 com remuneração de 1.984,26 e outro comissionado tinha o cargo de Assessor Técnico I I, símbolo DCA-5, cujo salário é de R$ 1.741,61.

Curiosamente, na mesma publicação do Diogrande consta a nomeação dos mesmos servidores só com DCA menor. No total, foram nomeados 34.

Os 1,9 mil comissionados custam aos cofres públicos aproximadamente R$12,1 milhões mensais. Destes, 409 estão lotados na Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais).

No dia 1º de outubro, houve princípio de corte de 27 funcionários para, seis dias depois, a medida ser cancelada para 24 deles por suposto “problema técnico” no nome de um dos servidores.

Seria possível fazer adequação por republicação no Diário Oficial, mas optou-se por tornar sem efeito a decisão, que resultou ainda na suspensão de redução salarial de 171 servidores.

Para não fechar o ano com as contas “no vermelho”, a Prefeitura de Campo Grande tem que economizar ao menos R$ 200 milhões com reduções de consumo em secretarias e corte de comissionados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions