A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

31/07/2019 11:37

Mais 97 recebem revólver e agora 63% do efetivo da Guarda Municipal anda armado

Segundo secretário Municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, até setembro 85% do efetivo da guarda municipal estará armado

Fernanda Palheta
Prefeito Marquinhos Trad (PSD) durante a solenidade de entrega de armas para a Guarda Municipal (Foto: Marina Pacheco)Prefeito Marquinhos Trad (PSD) durante a solenidade de entrega de armas para a Guarda Municipal (Foto: Marina Pacheco)

Mais 97 guardas civis municipais receberam identidade funcional e armamento durante a solenidade de formação na manhã desta quarta-feira (31). Com a entrega das armas de calibre 38, 63% do efetivo da Guarda Municipal passará a atuar armada, o que representa 422 agentes.

A expectativa do secretário municipal de segurança pública, Valério Azambuja, é que até setembro 85% do efetivo da guarda municipal estará armado. Mais 150 guardas civis municipais serão formados para utilização de armamento letal durante o trabalho em Campo Grande. Com a nova turma, 570 dos 1.100 servidores estarão capacitados.

“Temos em carga de 180 armas, 97 foram entregues hoje, as demais serão entregues para os agentes que vão formar até setembro. Ainda estamos com dois processos: uns da PM (Polícia Militar), que vai doar mais 150 armas, além do processo de aquisição de 220 pistolas ponto 40, destas 110 serão para este ano. Com essas armas teremos uma reserva para os próximos guardas que vão se formar”, detalhou Azambuja.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) destacou que o uso do armamento é imediatado e lembrou que o trabalho de equipar a guarda é recente. “Oito anos atrás não havia nenhum guarda armado, equipado, preparado e qualificado. Hoje depois de 2 anos e 6 meses da nossa gestão, 60% está devidamente apto para usar armas letais para proteção da sociedade”

Curso - As aulas tiveram 197 horas de duração e foram aplicadas por instrutores de tiro credenciados da PF (Polícia Federal) e Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). Foram 137 horas de aulas teóricas e 60 horas de aulas práticas de tiro que começaram a ser aplicadas em junho deste ano.

No conteúdo teórico, entre as disciplinas aplicadas estavam: Ética Cidadania e Direitos Humanos, Uso Diferenciado da Força, Técnicas e Procedimentos de Patrulhamento, Defesa Pessoal e Noções Básicas de Primeiros Socorros. Conhecimentos sobre armamento e tiro serão divididos entre aulas práticas e teóricas.

Para participar da seleção, o candidato deve ocupar um cargo na Guarda Civil Municipal da Capital há pelo menos 3 anos, ter ensino médio completo (ou superior devidamente registrado). O servidor também não pode ter sido condenado por um crime, nem mesmo ter seu nome listado em certidão criminal positiva.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions