A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/06/2011 11:34

Marcha da Liberdade muda de local e horário em Campo Grande

Marta Ferreira

Os organizadores da Marcha da Liberdade, prevista para o dia 18 de junho, o próximo sábado, alteraram o horário de concentração do ato e o local. Em vez de começar às 15h, está sendo anunciado o início às 9h, na Praça Ari Coelho e não mais na Praça do Rádio Clube.

Não há detalhamento sobre como vai se dar o protesto, se haverá passeata por exemplo. Após a concentração, estão previstas apresentações culturais.

O motivo da mudança de horário não foi esclarecido, mas circulam boatos nas redes sociais de que a alteração tem relação com a informação obtida pelos organizadores de que, no mesmo horário, está sendo armado um protesto contra o consumo de drogas.

A Marcha da Liberdade está sendo convocada nas redes sociais da internet em todo o País, como uma espécie de resposta à proibição de realização da Marcha da Maconha, em Brasília, pela Justiça.

Agora, a convocação afirma que os temas que motivam a manifestação são variados.

Na página criada no Facebook, os responsáveis dizem que o movimento será “pacífico e criativo em Campo Grande, em busca de um país mais justo”.

“Liberdade de expressão é o chão onde todas as outras liberdades serão erguidas”, afirma um trecho do texto explicando o movimento. O texto cita como exemplos liberdade “de credo, de assembléia, de amor, de posições políticas, de orientações sexuais, de cognição, de ir e vir… e de resistir”,

E conclui dizendo que é por isso “que convocamos qualquer um que tenha uma razão para marchar, que se junte a nós”.



A Marcha da Liberdade em Campo Grande não é uma apologia ao uso da maconha. É um ato pacífico em prol da diversidade de grupos e temas que estão na agenda da sociedade local Os que acham que trata-se de uma Marcha a favor da maconha devem informar-se melhor e não divulgar fatos sem procedência.
 
Andréa Freire em 17/06/2011 10:44:08
Como se chama de "Marcha da LIBERDADE" , quando apoia-se o uso de entorpecente que pode não causar a dependência química mas que por outro lado destrói a cabeça de quem usa tornando-o um VERME literalmente . . .
 
Matheus Antunes em 16/06/2011 02:40:26
O Problema dos drogados é que quando dilapidam todo o patrimônio financeiro da familia, depois resolver cometer furtos ou roubos para manter o vício.
Pior que quando ficam doentes vão ocupar leitos nos hospitais que deveriam ser destinados que realmente precisa.
Usuario de droga deveria ser preso por formação de quadrilha e Associação ao Tráfico.
 
Renato Gonçalves em 10/06/2011 12:56:18
Era só o que faltava! Marcha em prol da maconha. Tenho vários amigos que se embrenharam no mundo das drogas começando pela maconha. Hoje, além de estarem internados,suas famílias estão destroçadas. A MACONHA É A MAÇANETA DA PORTA DO INFERNO. Falam que ela faz bem, que é terapêutica e tudo mais. Quero ver se um cérebro fica legal depois de 10 ou 20 anos usando essa erva do inferno. Legalizar o seu uso é o mesmo que chamar o Fernandinho Beira-Mar de comerciante. Fazer uma marcha dessas é no mínimo apologia ao uso de entorpecente. Antes de fazerem uma idiotice dessas, visitem os hospitais psiquiátricos de Campo Grande e vejam a realidade de quem usa drogas. Depois visitem as famílias dos dependentes químicos e peçam opinião a respeito dessa babaquice de tentar legalizar o FUMINHO DO CÃO!
 
adalberto rebelo em 10/06/2011 05:04:14
Vamos trabalhar, minha gente!
 
Luis Augusto em 10/06/2011 01:04:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions