A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/11/2011 18:41

Hospital não confirma que mulher espancada pelo marido fique paraplégica

Viviane Oliveira e Paula Maciulevicius

A vítima está no setor de urgência do pronto socorro e vai passar por um exame de raio-x

A Santa Casa não confirma que a mulher de 30 anos que foi espancada pelo marido na noite de ontem (28), na residência do casal, no Parque Lageado, pode ficar paraplégica.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a vítima está no setor de urgência do pronto socorro e vai passar por um exame de raio-x. Os médicos até agora não confirmam que ela ficou sem andar.

Conforme a assessoria, a mulher não consegue mexer a perna esquerda por conta de uma lesão. Porém ela responde todos os estímulos que são feitos.

Amanhã a delegada da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Rosely Molina, vai começar a ouvir a vítima e o acusado, José da Silva, 36 anos, que foi preso em flagrante.

“Amanhã vou pedir os laudos do local, se a vítima tiver condições também será solicitado o exame do corpo de delito feito no Imol (Instituto Médico Odontológico Legal).

No dia 30 de setembro deste ano a mulher registrou um boletim de ocorrência contra um ex-companheiro por lesão corporal dolosa.

Segundo a delegada, só este ano foram registrados 5.618 casos de violência doméstica. No mês de novembro foram 20 autores presos em flagrante pelo mesmo crime.

O caso - De acordo com a polícia, a mulher foi encontrada caída no chão da casa por policiais militares, na noite de ontem, no Parque do Lageado. Ela disse que estava bebendo com o marido, quando ele passou a agredi-lá com socos e chutes. A vítima tinha dito que estava grávida, porém a Santa Casa não confirma a gestação.

Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) fez o resgate da vítima. Ela foi levada para o UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário, mas devido à gravidade dos ferimentos teve que ser transferida para Santa Casa. A suspeita é de que a lesão na coluna da vítima seja permanente, porém ela ainda vai passar por uma avaliação médica.

O marido, Nilson, fugiu da casa, mas acabou preso em seguida por policiais militares escondido em um matagal. Ele foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions