A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

24/08/2011 16:11

Menina de 15 anos confessa que atirou em jovem, mas alega que foi acidente

Nadyenka Castro e Ana Paula Carvalho

Ela disse que achou revólver 38 no chão e foi brincar com a arma

Revólver de onde saiu o disparo foi entregue pela adolescente. (Foto: Simão Nogueira)Revólver de onde saiu o disparo foi entregue pela adolescente. (Foto: Simão Nogueira)
No chão ficou mancha do sangue de Paulo Henrique. (Foto: Simão Nogueira)No chão ficou mancha do sangue de Paulo Henrique. (Foto: Simão Nogueira)

Uma adolescente de 15 anos se apresentou na tarde desta quarta-feira à Polícia e disse que foi ela quem atirou em Paulo Henrique Fernandes Guimarães, 19 anos, no início da noite dessa terça-feira, no Jardim Presidente, em Campo Grande.

A garota contou que no último sábado estava em um baile no bairro Nova Lima, viu o revólver calibre 38 no chão, pegou e o levou para casa. Disse ainda que não pensou em entregar a arma à Polícia.

No início da noite dessa terça-feira, ela pegou o revólver e foi para casa de uma amiga localizada na rua Henrique Masse. No local havia várias pessoas tomando vinho, entre elas Paulo Henrique, o qual foi atingido por um tiro.

A menina declarou que foi ela quem atirou, acidentalmente. Segundo a jovem, ela pegou a arma “para brincar”, mas não sabia que estava carregada e então houve o disparo. “É uma culpa que eu vou carregar para o resto da vida”, diz.

Após o disparo, ela afirma que ficou nervosa, fugiu e na manhã desta quarta-feira telefonou para a mãe e então se apresentou no início da tarde.

Grave- Paulo Henrique foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para a Santa Casa, onde permanece em estado grave.

Ele passou por cirurgia e aguarda vaga para o CTI (Centro de Tratamento Intensivo). O estado dele é grave. O tiro atingiu a coluna cervical, próximo ao pescoço.

O local - Na casa onde aconteceu o crime mora uma jovem de 21 anos, a qual, segundo vizinhos, não é vista na residência há uma semana.

Os vizinhos contam que neste período, a adolescente, mais duas garotas e dois rapazes são vistos frequentemente no imóvel.

À noite, os rapazes chegam em uma motocicleta e fazem muito barulho durante a madrugada.

A residência é de alvenaria, inacabada e tem dois quartos. Nestes cômodos há dois colchões em cada. Pela casa há muitas roupas - femininas e masculinas - espalhadas e garrafas de vinho vazias.

No quintal há jogados preservativos usados e embalagens. Há também outros tipos de lixo.

Uma vizinha, que preferiu não se identificar, conta que já pediu várias vezes para a moradora limpar o quintal. Fala ainda que quando a jovem está em casa não há algazarra e a definiu como “gente boa”.

No quintal do imóvel há muito lixo. (Foto: Simão Nogueira)No quintal do imóvel há muito lixo. (Foto: Simão Nogueira)
Garota diz que tiro foi acidental. (Foto: Simão Nogueira)Garota diz que tiro foi acidental. (Foto: Simão Nogueira)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions