ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Mercado terá de indenizar homem acusado injustamente de furtar carne

Segurança de mercado confirmou que funcionário estava exaltado em abordagem que ocorreu em rua movimetada

Por Marcos Rivany | 20/01/2021 15:32

Homem que foi acusado de furtar um quilo de carne em um mercado do Bairro Moreninhas receberá R$ 10 mil por danos morais, conforme decisão da justiça. O autor do processo alegou que foi acusado injustamente por funcionário e seguranças do estabelecimento, já que não esteve no mercado.

O fato ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2017, enquanto o homem estava com a família, próximo ao supermercado. Além das acusações falsas, conforme declarou o autor do processo, a abordagem dos funcionários do estabelecimento foi em uma rua movimentada e ainda presenciada pelos dois filhos e outras pessoas que passavam no momento.

Os argumentos da defesa do mercado são de que houve abordagem educada e sem gritos. No dia dos fatos, um funcionário chegou a mostrar no celular imagens do circuito de segurança, mas a vítima argumentou não ser ele no vídeo. No processo, a defesa do estabelecimento declarou que as acusações foram feitas por conta da aparência do homem ser parecida com a do suspeito no dia, tratando com “fruto de um engano”.

No dia seguinte aos fatos, a vítima foi até a delegacia e registrou boletim de ocorrência contra o mercado, como calúnia, entrou com processo e pedido de danos morais.

A sentença do juiz José de Andrade Neto condenou o mercado ao pagamento de R$ 10 mil pelo fato das acusações feitas nas ruas terem sido comprovadas pela análise de provas. Constatou que de fato a vítima foi constrangida pelos funcionários do estabelecimento. Ainda na decisão dada pelo magistrado da 14ª Vara Cível de Campo Grande, os depoimentos das testemunhas são idênticos aos da vítima. Um segurança ainda confirmou que o funcionário estava “bastante exaltado”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário