ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 29º

Capital

"Meu tio é major": motociclista embriagado ameaça e chuta policiais

Rapaz de 25 anos precisou ter as mãos e pés algemados depois também de estragar porta de camburão

Por Ana Oshiro | 21/02/2021 07:53
Caso foi registrado na Depac Cepol e homem vai responder por 6 crimes (Foto: Marcos Maluf)
Caso foi registrado na Depac Cepol e homem vai responder por 6 crimes (Foto: Marcos Maluf)

Jovem, de 25 anos, foi preso em flagrante dirigindo alcoolizado. Ele ainda xingou, ameaçou e agrediu policiais durante a abordagem, realizada na noite deste sábado (20), no Núcleo Habitacional Buriti, em Campo Grande.

Durante patrulhamento de rotina, policiais militares viram um motociclista na contramão e sem capacete, ao dar hora de parada o homem não acatou no primeiro momento, mas em seguida parou em frente à uma residência. Ao realizarem revista pessoal, o motociclista tentou agredir os policiais, após ser dada voz de prisão, ele foi algemado.

Ainda alterado, o jovem conseguiu dar um chute no rosto de um dos policiais e foi algemado nos tornozelos. O motociclista continuou tentando agredir os policiais, ele foi colocado no camburão e passou a chutar a porta do compartimento, que chegou a desencaixar e precisou ser recolocada pela equipe.

Neste momento o motociclista voltou a xingar a equipe e ainda disse: "Meu tio é major e vai vir aqui para resolver isso". Ele ainda perguntou o nome de um dos policiais e disse que iria encontrá-lo e acertar as contas. Uma equipe do BPMTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito) foi acionada para realizar o teste de bafômetro e foi constatado teor alcoólico de 1,19 mg/L.

O tio do rapaz foi ao local e se apresentou como major do Corpo de Bombeiros, fez algumas ligações e ficou acompanhando os procedimento da polícia. A moto foi liberada para o tio do jovem e o motociclista foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especalizado de Polícia Integrada).

Ele foi preso em flagrante pelos crimes de ameaça, resistência, desacato, conduzir veículo embriagado, direção perigosa e injúria contra funcionário público.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário