A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/11/2014 17:59

Ministério da Saúde revela que doenças diarreicas caem 85,89% na Capital

Alan Diógenes
Fato se dá devido às obras e saneamento básico. (Foto: Divulgação)Fato se dá devido às obras e saneamento básico. (Foto: Divulgação)

Um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde mostra taxa de internações por doenças diarreicas caiu 85,89% no ano passado, em comparação com o ano de 2003. Conforme os dados, os índices acompanham a evolução do abastecimento de água e esgoto da Capital.

A Secretaria Municipal de Saúde confirma a redução no número de internações por doenças relacionadas a saneamento ambiental inadequado na cidade.“Tivemos uma queda significativa. Em 2005, foram 689 internações. E com o passar dos anos, conforme o acesso ao saneamento vai aumentando, você vê que este número vem caindo, resultando em 128 internações em 2013”, explicou a gerente técnica de doenças imunopreveníveis da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Mariah Barros.

O médico e Secretário Municipal de Saúde, Jamal Mohamed Salem, reforçou que o acesso ao saneamento adequado é um fator de prevenção que trouxe grandes benefícios à saúde pública. “Encaixa-se justamente na medicina preventiva, que nós precisamos ampliar. Pelos dados que temos, sabemos como diminuíram as internações e os gastos com essas doenças depois que foi implantada essa porcentagem do esgoto”, destacou.

O secretário disse ainda que a redução das hospitalizações por doenças diarreicas impacta também nas contas da Secretaria Municipal de Saúde. “Quando se fala em prevenção, estamos falando de melhoria de qualidade de vida para o cidadão e também de economia, devido às muitas internações e tratamentos crônicos por falta desse tratamento de esgoto”, afirmou.

No ano de 2003, a taxa de internação por doenças diarreicas era de 157,4 a cada 100 mil habitantes. Em 2013, o número caiu para 22,2 a cada 100 mil habitantes.

Programa Sanear Morena - Nas duas primeiras etapas do Programa Sanear Morena da Águas Guariroba , realizadas entre os anos de 2006 e 2013, o acesso da população da cidade ao serviço foi ampliado de 29% para 73%. O sistema de abastecimento de água também foi ampliado e modernizado.

Hoje a água tratada chega a 99,7% da população com regularidade. A menor frequência de falta de água reduz a necessidade do uso de fontes alternativas, como os poços particulares.

Homem de 30 anos é esfaqueado em bairro e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (13), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions