A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/06/2011 13:40

Moradores comemoram nova praça e protestam contra cocô no gramado

Paula Vitorino

Faixas ensinaram como donos devem levar cachorros para passear

Crianças brincam em nova praça. (Foto: Simão Nogueira)Crianças brincam em nova praça. (Foto: Simão Nogueira)

A inauguração oficial da Praça República da Armênia, no bairro Giocondo Orsi, foi comemorada pelos moradores nesta manhã. Há ao menos cinco anos os vizinhos lutavam para que o espaço, antes tomado pelo mato e depósito de lixo, se tornasse uma área de lazer para as famílias.

“Esse terreno já foi usado como aterro de lixo, tinha muito mato alto e servia até de esconderijo para ladrão. Várias casas aqui em volta foram assaltadas”, lembra a moradora Elza Abadia Ramos, de 62 anos.

Já a vizinha Cristina Ramos, de 35 anos, resume em poucas palavras as melhorias da nova praça. “Muda o astral da vizinhança. Muda a paisagem da frente da sua casa”.

Já neste domingo, a Praça serviu como espaço para as crianças do Ceinf ao lado soltarem pipas, pais levarem os filhos para passear e moradores praticarem caminhadas e andarem de bicicleta.

Os empresários Eulisses da Silva, de 63 anos e Alberto Jorge dos Santos, de 50 anos, afirmam que o espaço será o novo local para as caminhadas diárias, que antes eram feitas em outros parques.

“Ficou um espaço muito bom, pistas largas”, diz Alberto.

Mel passeia por gramado, mas dono garante que cachorra não faz cocô fora de casa. Mel passeia por gramado, mas dono garante que cachorra não faz cocô fora de casa.
Moradores protestaram contra cocô deixado na Praça. (Foto: Cristina Ramos)Moradores protestaram contra cocô deixado na Praça. (Foto: Cristina Ramos)

Protesto Mas com o novo espaço de lazer, a luta agora dos moradores é pela conservação do verde. Durante a solenidade de inauguração, os vizinhos organizaram um protesto pela Praça contra as pessoas que levam os cachorros para passear e não recolhem o cocô do animal.

As placas ensinavam: “quando for passear com seu cão, leve saquinho e pá na mão”.

A pequena vizinha Lays Ribeiro, de 7 anos, conta que já achou um indesejado cocô enquanto brincava na Praça.

“Fica feio, suja o gramado. A mulher tava passeando com o cachorro e não catou o cocô dele”, alerta.

A avó da garota, Elza, diz que por várias vezes repreendeu moradores que deixavam os cães sujar o gramado.

“Fui conversar com uma vizinha hoje, mas ela achou ruim, quase brigou. Eles falam que na grama não tem problema fazer cocô, mas é justamente aí que as crianças brincam e correm o risco de pegar até uma doença”, ressalta.

O advogado Edgar Cavalcante, de 66 anos, sempre leva sua cadela Mel para passear pela Praça e também aproveita para fazer sua caminhada diária. Ele não tem o costume de levar um saquinho para recolher as fezes do cão, mas garante que não precisa porque “a Mel não faz cocô fora de casa”.

Edgar também diz reprovar a atitude das pessoas que sujam o local. “Não acho certo, tá errado. Mas eu não preciso trazer saquinho porque a Mel não faz fora de casa”, diz.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Grande vitória para a comunidade. Resta saber manter e conservar esse espaço.
 
Denise Façanha em 14/06/2011 08:31:05
Eu tenho um mâltes, e sempre levo-o para passear no parque Elias Gadia, levo junto também um saquinho próprio para coletar fezes, nas caminhadas ele sempre tem vontade de fazer xixi ou coco, marcar território, então já vou prevenida, acho injusto os donos deixarem seus animaizinhos fazerem e não recolherem.
 
Antonia Siqueira em 13/06/2011 12:00:35
É também um problema de Saúde Pública.
Os adultos e principalmente as crianças que entram em contato com fezes de cães/gatos podem se contaminar com no mínimo dois parasitas e contraírem doenças como a larva migrans visceral (Toxocara canis) e a larva migrans cutânea (Ancylostoma braziliensis), a segunda também conhecida como "bicho geográfico" ao pisarem ou levarem a mão suja a boca.
Por isso, pela nossa saúde e de nossos filhos, seja consciente, não há nada de vergonhoso coletar as fezes do seu animalzinho em público e sim orgulho de ser consciente.

Abraços, Daniel Feliz (veterinário)
 
Daniel Feliz em 13/06/2011 11:14:19
sou completamente a favor das pessoas que cobram que as pessoas que andam com seus cães e não limpam o cocô ,eles deixam fazer na frente da casa dos outros,mas na frente da casa deles não permitem,isto é pura falta de educação,alguns dias atras repreedi um senhor que parou seu cão no portão da minha casa,chamei atenção dele e ele falou que a cahorinha dele não faz cocô só xixi,quer dizer que mijar na porta dacasa dos outros pode,ai falei se eu for fazer cocô na frente da sua casa o que voce vai falar ..o povo não limpa porque e relachado mesmo e não falta de habito.
 
sergio sangalli em 13/06/2011 09:44:18
Eu amo e tenho cão e fico "passada" com irresponsabilidade, para não dizer "cara de pau", de outros donos ao sair de passeio com o pet e não levar saquinhos para recolher os dejetos. As vezes faço um "barraco", mas eles fingem que nem é com eles. O cocô é propriedade deles também afinal quem fez foi o animal dele, mas parece que o "animal" é o dono mesmo. Na Orla Morena já saí a recolher o cocô dos "outros" para evitar que protestos como esses acabem por proibir passeio dos nossos "bebês". No final é a minoria que paga pelos erros alheios da maioria. Infelizmente precisamos de campanha de educação para estes "animais" e fazer valer o Código Civil para estes irresponsáveis, para quem não conhece, busque na Internet o Código de Responsabilidade e Posse de Animal, o nome não é bem esse, mas fala de danos a outrem, comecem a denuciar os "donos" para ver se esses "animais" se respoansabilizem pelo passeio público, e o pato sobre para o "melhor amigo do homem" sem ter nenhuma culpa no cartório!!!!
 
Maria Santos em 13/06/2011 08:47:40
E agora a responsabilidade é de quem?
Quem arcará com os prejuísos?
 
EZEQUIEL DOS SANTOS em 12/06/2011 11:36:32
é muito importante que as pessoas concientise da importancia de manter as praça limpa é uma questao de cultura e educacao.
 
antonio carlos temoteo da silva em 12/06/2011 07:25:32
Concordo em número, gênero e grau com o protesto feito. Quem sai para passear com o seu bichinho deve ter consciência de que o local é frequentado pela comunidade em geral e recolher a sujeira. Infelizmente as pessoas não estão nem aí... se pessoas que vivem em condomínios onde passeiam com seus animais deixam a sujeira lá para um zelador recolher - e ainda acham ruim quando são multadas-, quem dirá na rua! Sou dona de animal de estimação com o qual passeio nas ruas, praças e no condomínio, porém SEMPRE carrego comigo e utilizo saquinhos para recolher o cocô do meu cão. É o básico de educação e respeito.
 
Daniela Rocha em 12/06/2011 06:47:38
quem foi o infeliz que teve a ideia de soltar pipa na praça.... ainda mais com crianças , tem que ensinar a eles que isso é crime;...... de quem foi essa burrice aguda.... tem gente que quer ajudar e acaba atrapalhando ......
 
carlos andrade em 12/06/2011 05:32:29
nossaa que cachorrinha educada não...
 
Fabiane London em 12/06/2011 02:12:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions