A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

17/08/2011 13:19

Moradores da Nha-Nhá comemoram presença da PM para combater violência

Fabiano Arruda

Cerca de 300 policiais participaram de operação no bairro na manhã desta quarta-feira

População observa atuação de policiais da Cigcoe. (Foto: João Garrigó)População observa atuação de policiais da Cigcoe. (Foto: João Garrigó)

Moradores e comerciantes do bairro Vila Nhá-Nhá mostraram satisfação com a presença da Polícia Militar nesta quarta-feira e afirmaram que o policiamento no bairro traz segurança e sentimento de proteção numa região marcada historicamente pela criminalidade em Campo Grande.

A partir de hoje, a PM instala uma unidade móvel na Rua Sol Nascente. O tempo mínimo de permanência será dois meses, mas deve ser estendido.

A reportagem do Campo Grande News percorreu ruas da região nesta manhã após o encerramento da operação. Poucas pessoas se dispõem a falar, alegando medo de serem identificados e sofrerem represália. “Aqui a gente sabe como é. Não quero falar”, desconversa uma moradora.

O comerciante Orlando Belarmino, de 48 anos, morador há 22 anos na Nhá-Nhá, diz que “o problema é à noite”, mas ressalta a iniciativa como “o primeiro passo” para dar segurança à população.

Armando Boaventura, de 48 anos, destacou a instalação da base justamente numa quadra em que é "acostumado" a ver o comércio de drogas. “Já vi muita briga, confusão. A chegada da PM vai ajudar”, comenta.

Já Hilton Américo, de 24 anos, que mora desde criança no bairro, afirma que nunca viu operação parecida na região. No entanto, acredita que a “organização dos criminosos” vai fazer a atuação dos grupos migrarem para outros bairros vizinhos.

“A situação melhora muito. É uma reivindicação antiga. Acredito também que a chegada do Shopping Norte Sul apressou esta ação”, opina.

Para Rute Pena Bento, de 32 anos, é fundamental que a permanência dos policiais militares não seja passageira, mas permanece por tempo indeterminado. Ela tem um restaurante no bairro e conta que até suas cadeiras chegaram a ser roubadas.

Comerciante ressalta presença da PM no bairro para inibir violência.Comerciante ressalta presença da PM no bairro para inibir violência.
Unidade móvel permanece por pelo menos dois meses na região.Unidade móvel permanece por pelo menos dois meses na região.

“O movimento do meu estabelecimento chegou a cair por conta do bairro ter a fama que tem. O povo tem medo. Agora com a Polícia por perto será uma forma de inibir a violência”, pontua ela, que mora há nove anos na Nhá-Nhá.

“Saber que a PM está por perto é excelente”, complementa Paulo Camargo, de 42 anos, há 22 anos na região.

Operação - Quatro pessoas foram presas durante a operação “Pacificação do Pró-Morar”. A incursão, nas ruas estreitas e cheias de curva, foi iniciada às 5 horas e contou com a participação de 300 policiais.

Dos quatro presos, nenhum consta na lista dos 12 mandados de prisão expedido pela 2º Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que seriam cumpridos no bairro.

A ação ainda apreendeu duas armas de fogo, uma arma de brinquedo, drogas e cerca de R$ 500 em cédulas.

Durante a operação, várias residências foram vistoriadas, moradores foram revistados, o que mudou a rotina da população. Vários moradores saíram às ruas para observar o trabalho da Polícia nesta manhã.

Policiais da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) realizaram uma blitz. Eles apreenderam duas motos e aplicaram 15 multas.

A operação envolveu policiais militares dos três do 1º, 9º e 10º BPM (Batalhão da Polícia Militar), Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais), PM2 (Inteligência da Polícia Militar) e Gaeco (Grupo de Atuação Especial de repressão ao crime organizado).



Quero ver é aparecer uma operação dessas e criarem uma UPP na "CIDADE DE DEUS": pobreza, insalubridade, poeira e lixão!
Ali na Nha-Nhá até que é cômodo!
 
Emerson Vicente Rodrigues em 21/08/2011 10:31:49
"Dos quatro presos, nenhum consta na lista dos 12 mandados de prisão expedido pela 2º Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que seriam cumpridos no bairro.

A ação ainda apreendeu duas armas de fogo, uma arma de brinquedo, drogas e cerca de R$ 500 em cédulas."

O único problema está na "falsa operação". É simples: Só na vila Nha Nha devemos ter aproximadamente 5 bocas, e isso qualquer morador sabe. Qualquer morador pode informar para a policia onde estão as bocas, porém, é logico que eles tem medo de sofrer alguma repreensão. Qualquer cidadão que não seja morador do bairro pode descobrir aonde estão as bocas, mas afinal, quem será o justiceiro que fará uma obra de caridade como essa? Aí vem a questão, da tecnologia da policia e de todo seu centro de inteligencia e investigação que sabem muito bem aonde estão as bocas, quem são os traficantes, mas infelizmente, sabem também quem são os donos, e que são pessoas de muito poder. Acredite! População de minha querida cidade, população de meu querido Estado e de meu amado país, acordem: A todo momento fazem você de trouxa!
 
Thiego Pacheco em 18/08/2011 08:56:08
Não vejo tanto exito assim como falam, 300 policiais para esse volume de apreensão?
E outra coisa, esse operação só aconteceu devido a construção do shopping, caso contrário, nada iria acontecer, porque afinal, não iria incomodar nenhum burguês.
 
Jonas Pedro em 18/08/2011 08:12:35
campo grande é uma capital que merece seguranca o governador esta de parabens pela seguranca que esta oferecendo os moradores da nha-nhá.
 
washington luiz em 18/08/2011 07:31:14
parabéns policia militar. pessoal da vila marcos roberto, joquei club e nha-nhá agradecem a iniciativa.
 
joão ribeiro em 18/08/2011 06:13:03
Parabens policia militar e conjunto pela belissima açõa .
gostaria que vcs tambem realizasse uma operação dos bairros proximo principalmente
No Jardim párati
 
Rosana Jatobá em 18/08/2011 01:31:10
parabéns a policia, esse tipo de operaçao deveria acontecer em todos os bairros de campo grande,
 
ramao do braz em 17/08/2011 05:41:42
Já não era sem tempo. Moro na Vila Jacy e tive a minha residência arrombada duas vezes por "nóias" que pululam a vila "Nhanhaca". É importante que alguns elementos foram presos durante a operação, mas será fundamental que a policia permaneça pelo local, agindo energicamente, pois os elementos mais nocivos são os "nóias", que nunca vão presos porque se dizem usuários. As cabeças pensantes dessa operação, com certeza já pensaram no depois da operação principal, que é a manutenção da vila pacificada com policiamento constante e tolerância zero para os ilícitos, caso contrário tudo não passará de um Ato Exibicionista, coisa que nenhum policial quer que aconteça ao seu trabalho.
 
Valter Oliveira em 17/08/2011 05:36:50
Muito bom! parabéns pela iniciativa! esperamos que não seja uma operação passageira.
 
Márcio Andreotti em 17/08/2011 04:12:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions