A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/08/2013 13:14

Moradores de bairro que pode ser removido terão audiência na Justiça

Aline dos Santos
Residencial com 54 casas foi inaugurado em 2006. (Foto: Marcos Ermínio)Residencial com 54 casas foi inaugurado em 2006. (Foto: Marcos Ermínio)

Um grupo de moradores do bairro Jardim das Nações, que corre risco de ser removido a pedido do MPE (Ministério Público Estadual), vai à Justiça amanhã em busca de esclarecimentos sobre a ação civil. De acordo com Rafaela Barbosa de Mendonça, de 31 anos, cinco moradores vão às 14h ao Fórum de Campo Grande para falar com o juiz.

O processo, que já está concluso para a sentença, tramita na 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos. “Vamos explicar a nossa situação. Não somos invasores, fomos colocados lá pela Prefeitura”, afirma Rafaela, moradora do residencial Anuar Salamene, que conta com 54 imóveis.

Segundo a denúncia do MPE, casas foram construídas em área de “lazer ativo” da população, espaço destinado à implantação de equipamentos comunitários, como, por exemplo, creche, escola ou praça.

Diante da falta de informações, o que corre pelo bairro é que 18 casas localizadas entre as ruas Jorge Rahe e Aguida Assis Ribeiro podem ser derrubadas. A maioria dos moradores foi transferida da Vila Piratininga, para que o poder público realizasse obra viária. A mudança foi em 2006. 

Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...
Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...
Mau atendimento e buracos em pista atrapalham alunos em prova do Detran
O mau atendimento prestado por alguns dos examinadores e buracos presentes na pista de provas do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato...


Certamente era um local que seria feito algo (praça,escola,creche) mas como todos sabem jamais será feito e com isso o melhor é fazer casas, o que ocorreu nesse caso agora o MPE deveria era investigar os esquemas da EMHA e da AGEHAB para contemplação aos invés de querer retirar as pessoas que conseguiram suas casas.
 
Diego Souza em 12/08/2013 14:13:11
Nas moreninhas,tambem tem areas invadidas e até deposito de material de construção em terreno da prefeitura.onde era para ser um parquinho para crianças,ja que existe uma creche, uma escola,e uma oficina escola na mesma quadra,eu sugeria uma pague facil ou sub prefeitura.
 
Lucas da Silva em 12/08/2013 13:56:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions