A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/03/2011 16:15

Moradores fazem mutirão para desalagar casa invadida por enxurrada

Aline Queiroz e Viviane Oliveira

Problema é recorrente e vizinhos se unem para ajudar “vítima de enchente”

Tarde foi de limpeza em casa de balconista (Foto: Rosimeire Alves)Tarde foi de limpeza em casa de balconista (Foto: Rosimeire Alves)

Ao fim de toda chuva, moradores da Rua José Gilberto Abuhassan, no Bairro Aero Rancho, têm um ponto de encontro: a casa 10.

Esta é a residência da balconista Rosimeire Alves da Silva, 28 anos. “É sempre assim. Todo mundo me ajuda”, diz Rosimeire.

O único bueiro da rua fica em frente à casa dela e, toda chuva, o transtorno é certo.

Para evitar que a chuva entre no imóvel, Rosimeire fez uma espécie de “barragem” de madeira na porta de entrada.

A proteção teve resultado e, desta vez, a enxurrada não alagou o imóvel.

Ela não perdeu os móveis, mas a água entrou no quintal e ela chegou a pensar que não conseguiria se livrar do problema.

Desta maneira, o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência.

“Foi um susto. Pensei que não fosse conseguir retirar a água”, conta.

A tarde foi de trabalho para os moradores, que fizeram um mutirão de limpeza na casa da Rosimeire.

De novo - No bairro Joquei Clube, novamente ruas foram invadidas pela enxurrada. Os bombeiros atenderam a ocorrências na rua Ouro Negro, que já havia sofrido com alagamento das chuvas do início do mês.

Moradores também solicitaram apoio em pontos do Jardim Ouro Verde, Jardim Carioca e Nova Campo Grande. No total, a chuva somou 17 milímetros nesta terça-feira, nível considerado normal.

Motociclista em rua alagada no Aero Rancho.Motociclista em rua alagada no Aero Rancho.
Acidente durante a chuva deixou motociclista ferido.Acidente durante a chuva deixou motociclista ferido.

Acidente - A chuva também causou acidente na região. A colisão ocorreu no cruzamento das Ruas Clevelândia e Rua Engenheiro Lutero Lopes.

O motorista do Celta, placa HRZ-1992, Irineu Pedro, 54 anos, seguia pela Rua Clevelândia, que bateu na moto Biz, placa HSB-0860, que era ocupada por duas pessoas.

Na Rua Clevelândia há uma placa de Pare e o motorista conta que a chuva dificultou ver a moto.

“Estava chovendo muito na hora eu perdi a visibilidade e entrei”, diz.

As vítimas, que não foram identificadas, sofreram ferimentos leves e foram encaminhadas ao Posto de Saúde.

Homem foge de briga, se envolve em acidente e acaba agredido por moradores
Flávio Guimarães Fernandes, 39 anos, foi confundido com ladrão e agredido por moradores após se envolver em acidente. O caso aconteceu na madrugada d...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...


Verdade né Oswaldo, que é um erro calçar todo o terreno é, mas você esta completamente errado ao dizer que pode ser priguiça, porque se não fosse o bueiro transordar não envaderia a casa desta senhora, deixa a prefeitura colocar um destes em sua rua e ainda por cima um bueiro só, na frente de sua casa, na hora que chover pelomenos 40 minutos bem forte e ele transbordar quero ver se seu terreno vai conseguir infiltrar toda essa agua, acho que criticas tem que serem feitas mas da maneira correta, coitada desta senhora trabalhadora.
 
Alex Gyorfi em 30/03/2011 09:09:26
Ressalto aqui uma observação importante, vemos o mal costume das pessoas em calçar todo o quintal, talvez por preguiça de limpar ou por falta de informação adequada sobre esses problemas com a chuva, a água precisa não só escoar mais também ter para onde se infiltrar no solo, moro numa casa onde o terreno é quase todo terra e nunca tive esse tipo de problema, não falo por mau, mais sim por experiência própria!
 
Oswaldo Junior em 29/03/2011 10:42:55
Ainda bem que a moradora não perdeu seus móveis. Mas se é um problema recorrente, os moradores deviam ter acionado a Prefeitura desde a primeira vez que isso aconteceu, como fiz aqui em casa quando invadiu água em janeiro do ano passado. Uma equipe veio e resolveu o problema na rua, que era a falta de um bueiro. Nestes casos, qualquer pessoa pode acionar a defesa civil no 199. Parabéns aos moradores que se mostraram bons vizinhos e ajudaram a acabar com a água. Se todos os vizinhos fossem legais assim não haveria briga de vizinho. E parabéns aos bombeiros também!
 
Maria de Lourdes Gadelha Goes em 29/03/2011 04:58:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions