A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/08/2011 08:58

Morre em Campo Grande a escritora de culinária Iracema Sampaio, aos 73 anos

Marta Ferreira
Iracema Sampaio, que faleceu ontem, em Campo Grande, aos 73 anos. (Foto: Arquivo)Iracema Sampaio, que faleceu ontem, em Campo Grande, aos 73 anos. (Foto: Arquivo)

Morreu ontem à noite em Campo Grande, a escritora e especialista em culinária regional Iracema Sampaio, aos 73 anos. Ela estava internada no Hospital Regional Rosa Pedrossian desde quarta-feira, em tratamento contra um câncer descoberto em novembro de 2009.

O corpo de Iracema está sendo velado no cemitério Jardim das Palmeiras e vai ser sepultado às 15h.

Baiana de nascença e radicada em Mato Grosso do Sul, Iracema era reconhecida como culinarista há bastante tempo. Desde a década passada, dedicou-se a escrever livros sobre a importância de culturas como a mandioca na comida típica brasileira, transformando-se em referência nos estudos sobre os regionalismos na alimentação.

Ela publicou quatro títulos sobre o tema: “Resgate da cultura culinária de Mato Grosso do Sul”, “Manioca”, reunindo receitas à base de mandioca de várias partes do Brasil, e “Vivendo e aprendendo”, com dicas culinárias originárias da tradição interiorana; e “Milho – sabor do Brasil”.

Iracema era viúva do ambientalista Francisco Anselmo Gomes de Barros, morto em 2005, aos 65 anos, após atear fogo no próprio corpo durante um protesto contra a aprovação de leis que permitia a instalação de usinas de álcool em parte do Pantanal.



Guerreira, mãezona, doce, brava, dominava tudo a todos. Trabalhei com ela durante mais de 10 anos, aprendi a amá-la e respeitá-la como uma segunda mãe. Passei minha adolescência ao lado dela, aprendi muito com ela, hoje sou uma mulher, sou mãe, e a tenho como um exemplo. Moro em Bauru, longe daí, mais muito perto do seu coração, me lembrava dela todos os dias. Sempre te amei muito e continuo te amando. Saudades...
 
Eliane Soares Francischini em 08/08/2011 09:27:10
Vai Cema... ao encontro do seu Rei.
Até breve querida...
 
Edvaldo Jacinto Correia em 08/08/2011 04:18:15
Acabo de tomar conhecimento da notícia do passamento de Iracema Sampaio e minha alma dói por essa perda. A dona Iracema retorna a Deus, por merecimento. Marta Guarani, agora, terá a companhia de mais uma grande mulher... corajosa, carismática e empreendedora que conheci em Mato Grosso do Sul. Quando aqui cheguei em 1978, junho/78, para lançar a primeira revista de agropecuária de Mato Grosso do Sul - Revista CAMPO Agropecuária, ela foi a pesooa chave da parte comercial, da época. Ela e Francelmo. Primeiro Francelmo e, através dele, ela.
Só discordavámos na parte editorial. Por exemplo, quando ela queria a primeira página para veicular um prefeito, em vez da principal matéria de agropecuária. Quem ganhava sempre era a matéria técnica do que a revista se destinava e assim, as vezes, perdiamos de verder espaços e ela não concordava. Claro que ía ficar chateada, mas Francelmo segurava. Amava-a como a uma irmã e adimiráva-a muitíssimo pelo seu empreendedorismo e paciência e perseverança em consquistar algum objetivo. Ao mesmo tempo ela era uma mãezona, dos sobrinhos, dos amigos, e ao mesmo tempo uma mulher de luta, de garra, como foi agora contra essa doença. Doença essa gerada pela saudades daquele que foi seu único e grande amor da vida: o Francelmo.
Vai com Deus, amiga e dê um abraço a todos amigos que vai encontrar... seus país, irmãos, Dona Nely, Senador Ramez, Celininha..., enfim. Vai com Deus e nos guie sempre de onde estiver.
Com amor e saudades
Maria Helena
 
Maria Helena Brancher (Pola Brancher) em 07/08/2011 11:44:48
Nossos pesares!
Desejamos aos familiares, resignação, aceitação e força!
Tivemos o prazer de saborear os quitutes regidos com maestria pela senhora Iracema.
Deus esteja ao lado daqueles que à estimavam.
 
NÉLIDA NUNES CONTER CARDOSO em 07/08/2011 11:24:14
Meus pêsames, a toda a família dessa grande mulher de personalidade forte e marcante.
Tive oportunidade de conhecê-la, num momento bom da sua vida.
 
neyde de oliveira em 07/08/2011 10:54:30
Grande guerreira, rara mulher, coração cheio de amor, nos ensinou muito a valorizar riquezas que só existem por aqui, a chipa, a mandioca amarelinha, o bom quebra-torto dos pantaneiros, as sabedorias tradicionais e indígenas da culinária matogrossense e paraguaia.

Acompanhei dona Iracema após a "imolação" de Francelmo, muito triste, continuou a trabalhar, produzir, transformando a casa num grande centro de produção de culinária e artesanato local.

Em novembro de 2010, recebeu o jornalista Vilmar Berna, do portal Jornal do Meio Ambiente, acompanhando-o ao monumento em homenagem ao Francelmo, em frente ao Bar do Zé, no Calçadão da Barão.

Ficamos com saudades desta baiana com sangue sul-mato-grossense e desejamos muita força ao filho Alisson, que Iracema e Francelmo deixaram.
 
Allison Ishy em 07/08/2011 10:45:05
E foi outro ícone da literatura sul-mato-grossense, assim como meu avô, há mais de um ano e meio, vai outra nordestina que lutou pela vida o tempo todo. Escreveu, cozinhou, lutou, chorou e sofreu a morte do marido que se imolou por uma causa nobre, porém Deus não permite que, por nenhuma causa, tiremos nossa vida. A família padeceu, ela também, o câncer se desenvolveu e agora, perdemos a grande Iracema Sampaio. Fique em paz, descanse, vá com Deus para o paraíso que ele reserva para alguém como a senhora que só, incansalvemente, lutou toda a sua vida!
 
Christiane Mahrous em 07/08/2011 07:46:04
Sempre seguem em paz aqueles que trabalham pelo bem. A cultura da mandioca perdeu uma grande aliada, IRACEMA SAMPAIO. Meus sentimentos em nome da Sociedade Brasilera da Mandioca.
 
Silvio Jose Bicudo em 07/08/2011 05:28:42
Todos nós ainda estamos chocados com a perda inesperada de TIA IRACEMA. Que Deus lhe dê o perdão que ela tanto era merecedora. Com certeza, e sendo ela uma abnegada, um ser humano que só praticava o bem, terá como todos os anjos, um lugar no Céu. que Deus ilumine sua chegada ao céu. Que ela também reencontre aqueles que ela tanto amou na terra.
Vá com Deus Tia IRACEMA. Descanse em paz.
BEIJOS E CARINHO DE TODOS NÓS SUA FAMÍLIA.
 
FRANCISCA CÉLIA BARROS CAVALCANTE em 07/08/2011 02:40:12
MEU ADEUS A IRACEMA.

A FAMILIA FREITAS SE SENTE ÓRFÃO. NA IDA DE IRACEMA PRA JUNTO DO CRIADOR, ELA FOI UMA BATALHADORA EM TODA SUA VIDA. SOMENTE A FAMILIA DELA SABE A IMPORTÂNCIA DE SUA PASSAGEM ENTRE NÓS. CEMA(como carinhosamente era chamada) VIVEU PARA O BEM. ERA UMA SEGUNDA IRMÃ DULCE BAHIANA, e COINCIDENTEMENTE CEMA TAMBÉM ERA BAHIANA. ESPERO QUE ELA SE JUNTE A TODOS OS SANTOS LÁ NO CÉU, E QUE ELA DO MESMO MODO ACEITE SUA IDA PARA O MUNDO DOS PUROS E ETERNOS. QUE DEUS ILUMINE SUA CHEGADA NO CÉU.
VÁ COM DEUS IRACEMA. FICA AQUI NOSSA SAUDADE.
STENIO JOSE FREITAS. e toda sua FAMILIA.
 
STENIO JOSE ALVES FREITAS em 07/08/2011 02:36:31
vai com deus eu cinheci a senhora era uma pessoa muito boa.
 
luiz jorge de magalhaes em 07/08/2011 01:19:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions