A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

11/06/2015 09:02

Morre Vitória Guerreira, cadelinha que comoveu mais de 50 mil internautas

Luana Rodrigues
Vitória passou  13 dias em tratamento (Foto: Marcelo Calazans)Vitória passou 13 dias em tratamento (Foto: Marcelo Calazans)

Após 11 dias em tratamento, morreu na madrugada de hoje(11), a cadelinha com aproximadamente três meses de idade, que foi encontrada com ferimentos graves na tarde do dia 30 de maio, depois de ser atropelada. Vitória Guerreira, não resistiu ao ferimento que se estendia por mais 40% do corpo e morreu por desidratação.

De acordo a médica veterinária Jucimara Pereira, a lesão de Vitória estava bastante grave, uma área muito grande ficou prejudicada e a cadelinha perdia líquido e sangue a todo momento. "Não conseguíamos manter a temperatura do corpo dela. Além disso ela perdia muito líquido e sangue apesar de receber soro e passar por transfusão de sangue, tentamos o que podíamos para salvá-la, mas ", explicou a veterinária.

Vitória estava sedada e recebia alimentação na veia, além de remédios para evitar infecção e aliviar a dor. "Ela não sofreu de infecção ou nada do tipo, no entanto a ferida, apesar de bem cuidada, era muito grande e prejudicava todo o corpo", esclareceu.

 

Cadelinha foi encontrada sem parte do couro e com duas patas quebradas (Foto: Reprodução/WhatsApp)Cadelinha foi encontrada sem parte do couro e com duas patas quebradas (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O caso - A cachorrinha foi socorrida por duas mulheres, a serralheira Simona Zaim, 32 anos, e a aposentada Lubas Lomar, 62, depois de ser encontrada ferida no bairro Coophavila II, na Capital. Moradores disseram que o filhote sofreu maus-tratos de pelo menos quatro adolescentes de um bairro da região sudoeste da cidade. O caso foi publicado no Facebook e causou grande comoção e revolta dos usuários da rede social.

A Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), instaurou um inquérito para investigar o caso, e descobriu que o animal havia sido atropelado e depois abandonado.

Conforme a Polícia Civil, a dona de Vitória, uma mulher de 55 anos, confessou que viu quando a cadelinha foi atropelada, e que chegou a levá-la em uma clínica, mas como não tinha dinheiro para pagar o tratamento, a abandonou em um terreno baldio. Ela será indiciada por maus-tratos a animais.

A Polícia Civil agora procura pelo motorista que teria atropelado a cadelinha Vitória Guerreira no dia 30 de maio.

Abaixo-assinado - O caso de Vitória Guerreira, causou tamanha repercussão nas redes sociais, que internautas criaram um abaixo-assinado online para pedir a punição dos agressores. No texto, o autor do manifesto pede "ajuda para não deixarmos essa maldade sem punição." O manifesto já conta com mais de 50 mil apoiadores. Para assinar, basta o interessado acessar a página referente ao abaixo-assinado e responder algumas perguntas com dados pessoais.



E preciso que seja feito algo!
estou cansada de tanta maldade com os animais, e de impunidade com quem comete!
 
guga em 11/06/2015 14:12:13
Fiquei muito triste com essa notícia! O fato é que os bons vão cedo.. Quem ficam são só os tranqueiras. Percebe-se que dificilmente um político morre. Pelo contrário, vivem mais de 90 anos...
 
Donado em 11/06/2015 10:18:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions