ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Morto em abordagem do Choque tem ficha por furto e posse de drogas

Edileu Ramalho Floriano Júnior, mais conhecido como Marlboro, foi morto aos 20 anos

Por Anahi Zurutuza e Ana Beatriz Rodrigues | 27/11/2023 19:15
Marcas de sangue em sofá onde rapaz se sentou após levar tiros (Foto: Alex Machado)
Marcas de sangue em sofá onde rapaz se sentou após levar tiros (Foto: Alex Machado)

Edileu Ramalho Floriano Júnior, morto aos 20 anos durante abordagem do BPMChoque (Batalhão de Polícia Militar de Choque) em Campo Grande, coleciona passagens pela polícia desde os 15 anos. Conhecido como “Marlboro”, ele já foi pego com drogas, dirigindo sem CNH e pilotando moto furtada, por exemplo. Também tem anotações de violação de domicílio e furto na ficha, mas nunca foi condenado e, atualmente, não respondia a processos criminais.

No fim da manhã desta segunda-feira (27), ele foi abordado enquanto dormia em uma construção abandonada no Bairro Sayonara – bairro nas proximidades do Serradinho, no oeste da Capital. Conforme descrito por policiais em boletim de ocorrência, Marlboro estava empunhando uma faca e partiu para cima de um dos militares, que atirou contra ele duas vezes.

Casa onde aconteceu abordagem, normalmente ocupada por usuários de drogas (Foto: Alex Machado)
Casa onde aconteceu abordagem, normalmente ocupada por usuários de drogas (Foto: Alex Machado)

Ainda de acordo com a versão narrada no documento, o rapaz caiu em um sofá, soltou a faca e correu para fora do imóvel, quando caiu novamente e foi socorrido para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Santa Mônica, onde chegou morto.

O Batalhão de Choque informou também que fazia rondas pelo bairro com foco em locais conhecidos pela venda e consumo de entorpecentes. Uma moradora da construção abandonada afirmou que Marlboro não morava no local, mas chegou ao local por volta das 5h, bastante alterado pelo uso de entorpecentes, e recusou-se deixar a residência improvisada, que fica na Rua Arthur Marinho, entre as ruas Prof. Zeferino Mestrinho e Macaé.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias