ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Morto por bala perdida durante atentado, Adriano é velado depois de doar córneas

Tragédia acabou com sonhos de eletricista, que se casaria em 2023 e desejava ter ao menos um filho com esposa

Por Ana Oshiro e Mirian Machado | 28/05/2022 10:55
Familiares e amigos velando corpo de Adriano neste sábado (Foto: Kisie Ainoã)
Familiares e amigos velando corpo de Adriano neste sábado (Foto: Kisie Ainoã)

Indignação e lágrimas marcaram o velório do eletricista Adriano Medeiros Pereira, de 33 anos, na manhã deste sábado (28) em Campo Grande. Adriano foi atingido e morto por uma bala perdida a caminho do trabalho, na manhã de sexta-feira.

A família de Adriano autorizou a doação das córneas do eletricista. O velório está acontecendo no cemitério Memorial Park, na Vila Ipiranga, o sepultamento será realizado no mesmo local durante à tarde.

Lotado de parentes e amigos, muita gente não acreditava na morte trágica de Adriano e preferiu ficar em silêncio durante o velório. Prima do rapaz, Jenniyfer de Oliveira lamentou pelos sonhos não realizados de Adriano.

Mãe de Adriano, dona Sônia não conteve as lágrimas ao relembrar sonhos do filho (Foto: Kisie Ainoã)
Mãe de Adriano, dona Sônia não conteve as lágrimas ao relembrar sonhos do filho (Foto: Kisie Ainoã)

"Por bandidagem dos outros ele se foi. Não era de sair e nem discutir, ele tinha o sonho de ter um filho e ainda brincava que ia pegar meu filho pra ele, porque já tava pronto, e agora fica aí a esposa dele e esse sonho pra trás", disse a jovem.

Muito abalada com a morte do filho e em lágrimas, Sônia Ferreira Medeiros, mãe de Adriano, relembrou que o filho era muito querido e batalhador. "Ele tava todo feliz no serviço, tinha muitos sonhos e aconteceu essa tragédia. Olha o que uma bala faz, o que uma vingança faz", lamentou a Sônia.

Ansiando por justiça, Sônia se emocionou falando dos sonhos do filho e de como ele era amado por todos. "Deus sabe o que faz, mas meu coração tá partido. Ele tinha uma vida inteira cheia de saúde pela frente, mas Deus está me dando forças. Ele queria tanto um filho, sonhava com o casamento, e foi embora por causa de um pedaço de metal", disse em lágrimas.

O caso - Adriano morreu atingido por um, dos vários disparos, realizados em direção à Luiz da Conceição, de 36 anos, dono de um lava-jato na Avenida das Bandeiras com a Rua Bom Sucesso, no Jardim Jockey Club, em Campo Grande.

Empresário alvo de disparos morreu no meio da Avenida das Bandeiras (Foto: Henrique Kawaminami)
Empresário alvo de disparos morreu no meio da Avenida das Bandeiras (Foto: Henrique Kawaminami)

Testemunhas contaram ao Campo Grande News que o atirador, ainda não identificado, aguardava a chegada do empresário em uma moto junto com um comparsa. Durante a execução de Luiz, vários disparos foram realizados, e um deles acertou o eletricista Adriano.

O crime foi registrado por câmeras de segurança (vídeo abaixo). As imagens obtidas pelo Campo Grande News mostram o empresário de costas mexendo no celular, um funcionário manobrando carro de um cliente e uma terceira pessoa aparentemente mexendo em uma faixa.

Em determinado momento, um homem de camiseta vermelha e boné aparece no vídeo. Ele efetua um disparo contra Luiz, que consegue correr em direção à Avenida das Bandeiras. A vítima é perseguida e atingida por mais tiros no meio da rua.

As imagens também mostram uma mulher saindo do lava-jato quando ouve os tiros. Ela seria uma funcionária e fica em desespero, chegando a correr atrás do atirador e pegar um pedaço de pau. No entanto, ao ver o autor retornando, ela entra no estabelecimento e poucos segundos depois, sai com uma arma de fogo na mão.


Nos siga no Google Notícias