ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 

Capital

Motorista é cercado por 5 homens, tem carro atingido por tiro e atropela bandido

Tentativa de assalto aconteceu na manhã desta sexta-feira, no Jardim Noroeste. Vítima escapou sem ferimentos

Por Ana Oshiro e Bruna Marques | 18/06/2021 10:15
Na delegacia, motorista conta como tentativa de assalto aconteceu (Foto: Henrique Kawaminami)
Na delegacia, motorista conta como tentativa de assalto aconteceu (Foto: Henrique Kawaminami)

"Nem de dia estamos livres, sei que é um bairro perigoso, mas não imaginei que aconteceria isso de manhã". Essa é a fala do motorista de aplicativo, de 41 anos, que conseguiu escapar de um assalto à mão armada na manhã desta sexta-feira (18), no bairro Jardim Noroeste, em Campo Grande. Ele foi cercado por cinco homens, um deles estava armado e chegou a atirar contra o veículo da vítima, que acelerou o carro e atropelou um dos bandidos.

Com medo, o homem não quis ser identificado, mas contou ao Campo Grande News que trabalha como motorista há um ano e meio, que nunca havia passado por uma situação parecida, além de não trabalhar durante à noite por medo da falta de segurança. A tentativa de assalto aconteceu às 8h da manhã, em plena luz do dia.

Ainda assustado, na delegacia, enquanto esperava o carro passar pela perícia, a vítima contou que havia deixado um passageiro em um condomínio da região e ia buscar outro cliente. Para cortar caminho, ele entrou na rua de chão, rua Água Azul, quando viu cinco homens vindo em sua direção.

"Eles estavam a pé, um atrás do outro, quando me viram pularam na frente do carro e um deles sacou uma arma. Eles queriam que eu parasse, mas eu acelerei, aí o rapaz armado atirou no para-brisa, eu desviei meu corpo pro lado direito e continuei acelerando, foi quando atropelei um deles. A bala não chegou a atravessar o vidro", contou o motorista.

Bandido atirou no para-brisa do carro, mas bala não atravessou o vidro (Foto: Henrique Kawaminami)
Bandido atirou no para-brisa do carro, mas bala não atravessou o vidro (Foto: Henrique Kawaminami)

O bandido atropelado levantou rapidamente do chão e todos eles fugiram para o meio do mato, conforme depoimento da vítima. "A gente sabe que vai levar um prejuízo maior, então minha primeira ideia foi acelerar. Eles estavam todos de casaco grande, alguns de short e outros de calça, todos sem máscara, pareciam menores de idade ou muito jovens".

A tentativa de assalto foi testemunhada por um vigilante, de 43 anos, que pediu para não ser identificado por medo de sofrer represálias. Em entrevista por telefone, ele confirmou toda a história da vítima para o Campo Grande News e afirmou que a polícia esteve no local para realizar buscas pelos bandidos.

"Foi muito rápido, uma questão de piscar de olhos, fiquei muito assustado. O cachorro da empresa começou a latir muito, olhando pra rua, eu estranhei, por causa do horário, e fui ver o que estava acontecendo. Vi a hora que os rapazes tentaram abordar o motorista e, quando vi a arma, me abaixei", contou a testemunha.

De acordo com o vigilante, depois que os bandidos fugiram para o mato, a vítima parou o carro cerca de 200 metros depois de onde aconteceu a tentativa de assalto e chamou a polícia. "Fui conversar com ele, pra ver se estava tudo bem e se ele tinha sido atingido, graças a Deus a bala não acertou ele", explicou o homem.

O crime aconteceu próximo à entrada do Parque dos Poderes, em uma região com poucas casas e empresas. "Aqui não tem muita vigilância, nenhum lugar aqui tem câmera, eles tentaram aproveitar a situação. A gente á pai de família, tem filho pra criar, e infelizmente estamos expostos a qualquer momento acontecer uma fatalidade. A criminalidade está demais", disse o vigilante.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário